Revista Espaço Pedagógico http://seer.upf.br/index.php/rep <p>A revista Espaço Pedagógico é uma publicação científica do<a href="https://www.upf.br/ppgedu" target="_blank" rel="noopener"> Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGEDU)</a> e da Faculdade de Educação (FAED) da <a title="UPF" href="https://www.upf.br/" target="_blank" rel="noopener">Universidade de Passo Fundo</a>, apresentada em versão online. Publica trabalhos originais e inéditos em português, espanhol e inglês, resultantes de estudos teóricos, pesquisas, reflexões sobre experiências pedagógicas, entrevistas com educadores, traduções e resenhas críticas de obras que abordem temas relevantes na área da educação. Excepcionalmente, publica trabalhos em outras línguas, como italiano, francês e alemão.<br> É uma publicação de acesso livre, classificada no <a href="https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/veiculoPublicacaoQualis/listaConsultaGeralPeriodicos.jsf?" target="_blank" rel="noopener">Qualis CAPES</a> (2013-2016) no estrato B1 em Educação.</p> Universidade de Passo Fundo pt-BR Revista Espaço Pedagógico 2238-0302 <p><img src="https://i.creativecommons.org/l/by-nc-nd/4.0/88x31.png" alt="Licença Creative Commons">&nbsp;</p> <p>Este artigo está licenciado com a licença:&nbsp;<a href="http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/" rel="license">Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional</a>.</p> <p>Os direitos autorais são mantidos pelos autores, os quais concedem à revista o direito de primeira publicação. Como a revista é de acesso público, os artigos são de uso gratuito, com atribuições próprias em aplicações educacionais e não comerciais.</p> Expediente http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/13447 Telmo Marcon ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2022-04-18 2022-04-18 28 2 10.5335/rep.v28i2.13447 Editorial http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/13448 Altair Alberto Fávero Renata Maraschin Telmo Marcon ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2022-04-18 2022-04-18 28 2 435 443 10.5335/rep.v28i2.13448 O mundo em distanciamento: as escolas pararam, as necessidades educacionais não http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/11855 <p>O presente trabalho aborda as relações entre educação (ensino) e atenção (saúde) no tocante ao público-objetivo da educação especial tendo em vista problematizar o distanciamento escolar e as demandas escolares ao desenvolvimento cognitivo, afetivo e psíquico desse segmento populacional em face da pandemia de Covid-19. A situação de pandemia impôs em todo o mundo o fechamento das escolas como uma das principais medidas de controle da disseminação do novo coronavírus, o Sars-CoV-2, uma vez que a única evitabilidade conhecida para sua correspondente morbidade e mortalidade é o manejo epidemiológico em saúde coletiva. O segmento da educação especial não poderia ser postergado em um agudo planejamento da intervenção pedagógica e psicossocial ante o risco de danos duradouros ou permanentes ao seu desenvolvimento, processos cognitivos e afetivos e à inserção social, além de riscos à constituição de si e ao bem-estar mental individual e familiar. A metodologia é a da obtenção de dados dentro de um contexto e composição dos resultados pela redação. Como resultado, o trabalho reporta excertos narrativos de uma pesquisa qualitativa em fase inicial, apresentados como vinhetas, em busca contribuir ao pensamento e práticas em processos inclusivos na educação especial e na saúde.</p> Ricardo Burg Ceccim Rosimere da Rosa Correa ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2022-04-18 2022-04-18 28 2 444 469 10.5335/rep.v28i2.11855 A experiência de acadêmicos de Enfermagem no ensino remoto durante a pandemia por Covid-19 (SARS-CoV2) http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/11801 <p>O objetivo geral do artigo é realizar um levantamento junto aos acadêmicos de enfermagem da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) sobre as condições em estes vem desenvolvendo o ensino remoto emergencial (ERE) e as suas percepções a respeito do processo. O texto é resultado de uma pesquisa de caráter descritivo-analítico; compreendendo as informações à luz da análise de conteúdo. Realizou-se um levantamento sobre os principais encaminhamentos educacionais adotados pelo Estado brasileiro, com foco na educação superior, no momento de pandemia por Covid-19 e, por consequência, a perspectiva institucional adotada pela UEMS. Os dados foram coletados por meio de questionário e apontaram a predominância da realização das atividades educativas por meio de celulares e a utilização de uma série de ferramentas digitais para o acesso ao conteúdo. Com relação a como foi a vivência do acadêmico no ERE, foram destacadas categorias relacionadas ao processo de ensino-aprendizagem, ao estudo no ambiente domiciliar e aos equipamentos e recursos tecnológicos. Acredita-se que a pandemia por Covid-19 trouxe à área da educação rupturas e novas configurações que necessitarão de reflexões, estudos e amadurecimento por parte de docentes, discentes e familiares.</p> Marcia Maria Ribera Lopes Spessoto Raphael Ramos Spessoto ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2022-04-18 2022-04-18 28 2 470 489 10.5335/rep.v28i2.11801 Mental resilience or mental fiasco? Covid-19 pandemic: ethnographic reflections of international students in higher education from Czech Republic http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/12189 <p>Este artigo defende a existência de “Resiliência Mental” em estudantes internacionais na República Tcheca. Este artigo analisa os estudantes internacionais e o enfrentamento durante a pandemia de Covid-19 em andamento por meio de uma mistura de abordagens quantitativas e qualitativas. Foi utilizada uma pesquisa quantitativa, conduzida por Klusáček, Kudrnáčová &amp; Soukup (2020) na República Tcheca ‘Estudantes universitários durante a primeira onda da pandemia de coronavírus’. Este artigo vai além de cada gráfico quantitativo que analisa fatores sociais e mentais, baseando-se em 7 histórias de vozes de estudantes internacionais em tempo integral, por meio de histórias etnográficas e autoetnográficas. A identidade dos estudantes internacionais é anônima, exceto eu, como escritor. As histórias aqui abrangem desde o início do alerta máximo e o fechamento das fronteiras em março de 2020 até novembro de 2020. A partir das histórias de estudantes internacionais, fica claro que o enfrentamento durante esses tempos é variado, complexo e situacional, dependendo de vários fatores individuais e contextuais, no entanto, as histórias apontam para uma existência de "Resiliência Mental" à medida que o papel narra os processos de enfrentamento.</p> Preeti Rajendran ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2022-04-20 2022-04-20 28 2 490 507 10.5335/rep.v28i2.12189 Saúde docente: o possível impacto das condições de trabalho no ensino remoto emergencial http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/11804 <p>Este é um artigo teórico pautado em dados empíricos cujo principal objetivo é reflexionar a respeito das condições de trabalho de professores da educação básica no Ensino Remoto Emergencial durante a pandemia e dar visibilidade ao possível adoecimento decorrente das condições de trabalho vivenciadas no atual contexto a fim de instrumentalizar a categoria na luta por seus direitos. Em razão do isolamento social, consequência do Covid-19, foram adotadas medidas de urgência em vários setores, dentre eles, o educacional.&nbsp; A fim de não prejudicar o processo ensino aprendizagem dos alunos as aulas foram retomadas de modo virtual, com professores atuando na linha de frente, com diversas mudanças em seu modo e meio de trabalho, reféns de Portarias e Decretos do governo, sem autonomia para lecionar e com seu trabalho expressamente controlado, sem aporte físico e mental. Conclui-se que há uma linha tênue entre as condições de trabalho e o adoecimento do professorado que pode aflorar ainda mais no contexto de pandemia que nos assola e que há muita demanda para pouco recurso.</p> Elita Betânia de Andrade Martins Juliana Campos Schmitt Alessandra Maia Lima Alves ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2022-04-18 2022-04-18 28 2 508 533 10.5335/rep.v28i2.11804 O Plano de Estudos Dirigidos como orientador do trabalho pedagógico durante a pandemia na rede municipal de Londrina, PR http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/11799 <p>Com o avanço da pandemia do novo Coronavírus em âmbito nacional, diferentes esferas e instituições precisaram repensar suas formas de atuação na sociedade, inclusive, a educação. Com o fechamento das escolas em diversas cidades brasileiras, houve a necessidade de uma reorganização do trabalho pedagógico, a fim de garantir, ainda que de forma remota, o direito à educação. Diante desse cenário, o objetivo deste estudo é apresentar e refletir como a rede Municipal de Educação de Londrina, no norte do Paraná, se organizou em relação às aulas em formato remoto. Utilizamos como fonte o Plano de Estudos Dirigidos (PED), que é similar ao plano de aula, pensando e planejado pelo professor e enviado aos alunos e famílias, constituindo-se como o guia para o trabalho pedagógico dos professores e professoras. O estudo proporcionou reflexões sobre o PED, no sentido de que, trata-se de uma possibilidade de sistematização e transmissão dos conteúdos durante a pandemia, a qual intenta assegurar, o direito à educação, bem como, o vínculo do aluno com as atividades escolares, de forma mediada pelo professor.</p> Simone Burioli Ivashita Francielle Nascimento Merett Nathalia Martins Beleze ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2022-04-18 2022-04-18 28 2 534 550 10.5335/rep.v28i2.11799 Perspectivas no futuro educacional da Bahia: breves relatos de educadores em tempos de Covid-19 http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/11181 <p>O presente trabalho teve como objetivo discutir as perspectivas para o futuro educacional do ensino médio no estado da Bahia, no momento de pandemia do coronavírus vivenciado em 2020. A pesquisa traz uma discussão a partir da tentativa de aproximar e identificar algumas características da educação tecnológica, remota e a distância no atual contexto de crise com a propagação do Covid-19. Adotamos a pesquisa qualitativa, cujo instrumento de coleta de dados foi questionário com educadores que são servidores das escolas de ensino médio da Bahia, os quais relatam experiências vivenciadas no atual contexto educacional em que trabalham. Os dados demonstram que as políticas públicas certamente começarão a avançar no que se refere ao ensino online, embora exista a necessidade de que elas se tornem acessíveis para todos. Isso envolve múltiplos aspectos: viabilizar o acesso a computadores e internet, capacitar gestores, professores e pais de famílias, desenvolver materiais adequados, dentre outros.</p> Arlete Ramos dos Santos Antônio Domingos Moreira ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2022-04-18 2022-04-18 28 2 551 572 10.5335/rep.v28i2.11181 O lugar do estágio curricular supervisionado das licenciaturas no contexto de pandemia por Covid-19: as condições econômicas e sociais e a morbimortalidade http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/11785 <p>Este artigo apresenta reflexões acerca do lugar do Estágio Curricular Supervisionado nas Licenciaturas no contexto de suspensão das atividades acadêmicas e escolares presenciais em virtude da Covid-19, articulado com as condições econômicas, sociais e as taxas de morbimortalidade oriundas da pandemia. A problemática que balizou a discussão indaga: Qual o lugar do Estágio Curricular Supervisionado no contexto de suspensão do ensino presencial ocasionado pela pandemia por COVID-19? Na tentativa de responder essa questão, realizou-se um estudo teórico na legislação educacional referente a pandemia; estudo dos dados oficiais apresentados e dados de pesquisas da área de Educação e Saúde. Fundamentado nesses estudos, se discute as condições econômicas, sociais e a morbimortalidade da pandemia por Covid-19, articulada à realidade do trabalho docente no ensino remoto e suas relações com o Estágio Curricular Supervisionado nas Licenciaturas. Evidencia-se que as condições econômicas, sociais e a morbimortalidade desta pandemia, juntamente com os problemas ético-político-educacionais, os desafios da gestão escolar e do trabalho docente, virtual/remota ou presencialmente, também fazem parte da agenda de debates do Estágio, por compor a realidade escolar nesse momento histórico. Defende-se, então, que o lugar do Estágio Curricular Supervisionado das licenciaturas no contexto da Pandemia por COVID-19 consiste na problematização dessas condições que acentuam as desigualdades sociais e educacionais brasileiras e implicam diretamente no trabalho docente e na formação inicial dos professores.</p> Patrícia Caldeira Tolentino Czech Rodrigo Diego de Souza Patrícia Correia de Paula Marcoccia ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2022-04-18 2022-04-18 28 2 573 590 10.5335/rep.v28i2.11785 Saúde, educação e a pós-verdade como estratégia de educabilidade: notas sobre a pandemia e o bolsonarismo http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/11800 <p>O presente artigo objetiva analisar a perspectiva da pós-verdade como estratégica enquanto meio de educabilidade principalmente durante a pandemia de coronavírus e o governo Bolsonaro. Desde sua campanha eleitoral, o atual Presidente Jair Bolsonaro, mandato 2019-2022, vem construindo uma política anti-intelectualista e de deslegitimação do saber científico, com ataques sistemáticos à universidade e à educação em geral, espaços que tradicionalmente são considerados legítimos para a produção e difusão da “verdade”. Acontece que com a pandemia estes ataques e processos de deslegitimação também se acentuaram à área da saúde. Assim, para tal análise, tomamos as ações e discursos assumidos pelo governo Bolsonaro e seus apoiadores em relação à educação, à ciência e à forma como conduziu a pandemia de coronavírus, através do ataque ao saber médico e a instituições como a Organização Mundial da Saúde (OMS). Desta forma, dividimos o texto em dois momentos, um para contextualizar a emergência da pós-verdade e os efeitos sobre o saber científico e, em seguida, a partir da materialidade já citada, mostramos como essa deslegitimação da ciência apresentou desdobramentos no enfrentamento da pandemia de coronavírus no Brasil. Apontamos que a deslegitimação do saber científico e das instituições do “dizer verdadeiro”, calcados nas práticas discursivas da pós-verdade, vem contribuindo para a divisão social, proliferação de teorias de conspiração, violência e crise das instituições de saber.</p> Mozart Linhares da Silva Camila Francisca da Rosa ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2022-04-18 2022-04-18 28 2 591 608 10.5335/rep.v28i2.11800 O que é educar um bebê? Os primórdios da estruturação psíquica dentro da instituição escolar http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/11845 <p>o acesso de bebês à educação infantil é, por um lado, um direito da mãe-trabalhadora e, por outro, do bebê e da pequena criança. Tal conquista legal não implica que clínicos e educadores deixem de lado a interrogação acerca de como ocorre a sustentação da presencia-ausência entre uma mãe e um bebê para que a passagem entre os cuidados maternos e institucionais possa representar uma extensão de laços e não um rompimento da referência primeira (traço unário) que sustenta a série simbólica da vida de um bebê. Ao mesmo tempo, é preciso qualificar a intervenção dos profissionais da educação infantil, tornando transmissível como nesses pequenos atos cotidianos de alimentação, higiene ou embalo do sono, frequentemente desvalorizados dentro da cultura, estão em jogo as primeiras inscrições constituintes do psiquismo de um bebê que atrelam as percepções que chegam até ele às representações simbólicas ofertadas por quem dele cuida. Por isso, profissionalizar a intervenção de educadores da primeira infância não implica cair em técnicas rígidas, mas resgatar a complexidade da transmissão simbólica implicada nos cuidados cotidianos, no brincar da pequena criança e nos jogos constituintes de um bebê como sujeito do desejo em estruturação, sublinhados nas contribuições da clínica da estimulação precoce permeada pela psicanálise.</p> Julieta Jerusalinsky ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2022-04-18 2022-04-18 28 2 609 621 10.5335/rep.v28i2.11845 Formação em saúde no âmbito da UFRN: aspectos fundamentais das aprendizagens em contextos interdisciplinares http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/12369 <p>No Brasil, a preocupação com a formação em nível de graduação na área da saúde se expressa de modo mais significativo a partir do final da década de 1970, com o crescimento do movimento sanitarista, figurando como questão estratégica a partir da implementação do Sistema ùnico de Saúde (SUS), no início dos anos 1990. As análises evidenciavam os limites das abordagens setoriais e uniprofissionais e de suas soluções compartimentalizadas, em subáreas ou ocupações e a imperiosa necessidade de promover mudanças na formação, nos currículos dos cursos e nas perspectivas pedagógicas, em benefício de metodologias ativas, com maior interação ensino-serviço, trabalho interdisciplinar e multiprofissional. O presente artigo tem por objetivo configurar a contribuição de experiências de ensino desenvolvidas no âmbito da Universidade Federal do Rio Grande do Norte nos processos de mudança na formação em nível de graduação dos cursos de saude, tendo por base atividades acadêmicas realizadas em estreita colaboração com os serviços de saúde e tendo por horizonte a construção da Interprofissionalidade&nbsp;. Apoiou-se na leitura de documentos, artigos, portfólios produzidos sobre as experiências desenvolvidas na UFRN, que deram origem aos componentes curriculares Saúde e Cidadania I e II e à realização de diversos Projetos em interação com os serviços de saúde, com o apoio de Programas Nacionais de reorientação da formação em saúde (PRO-Saúde, Pro-PET, PET Saúde). Em 20 anos de experiência, dentre as conquistas, destacam-se a contribuição efetiva para mudanças nas práticas profissionais nos serviços da Atenção Básica à Saúde, a preparação de profissionais para atuarem, de modo mais eficaz, nas redes do SUS e em sintonia com as necessidades dos usuários.</p> Eliana Costa Guerra Antônio Medeiros Júnior Nilma Dias Leao Costa ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2022-04-18 2022-04-18 28 2 622 639 10.5335/rep.v28i2.12369 Práticas multidisciplinares de atenção à pessoa com transtorno do espectro autista (TEA) http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/11736 <p>Nesse estudo teórico busca-se historicizar as práticas multidisciplinares voltadas para a saúde e inclusão em educação da pessoa com transtorno do espectro autista (TEA). O modelo médico e o modelo social de deficiência trazem significativas repercussões ao direcionamento de intervenções às pessoas com TEA. Focando no modelo social busca-se apresentar, discutir e analisar os avanços teóricos e estratégias de intervenção voltadas para as áreas e educação e saúde, que ampliam as possibilidades de inclusão da pessoa com TEA nos espaços educacionais e sociais. Iniciativas pautadas no modelo social de deficiência têm favorecido novas práticas e articulação entre saúde e educação. Tais práticas ampliam as oportunidades de participação e aprendizagem da pessoa com autismo e seus familiares, propondo novos olhares e perspectivas, que se desdobram em possibilidades de intervenção precoce, propostas de acessibilidade curricular, atendimento educacional especializado e mediação no processo de aprendizagem.</p> Mylene Cristina Santiago Karla Aparecida Gabriel ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2022-04-18 2022-04-18 28 2 640 656 10.5335/rep.v28i2.11736 Literacia em Saúde: um estudo com alunos do Ensino Médio de escolas brasileiras http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/11679 <p>A temática saúde está presente nos documentos oficiais de ensino da Educação Básica no Brasil, por ser relevante para a formação integral dos alunos e necessária para a Literacia em Saúde. É necessário conhecer o nível de literacia dos estudantes para a proposição de direcionamentos educativos. Este estudo tem por objetivos identificar o nível de literacia em saúde de alunos do Ensino Médio no Brasil em aspectos relativos a cuidados de saúde, prevenção de doença e promoção da saúde e analisar a relação entre a LS com o nível de escolaridade e estabelecimento de ensino frequentado. Trata-se de um estudo observacional, descritivo-correlacional, de abordagem quantitativa do qual participaram 119 alunos matriculados nos 2º e 3º ano do Ensino Médio de duas escolas públicas da cidade de Londrina-PR. Para a coleta de dados foi utilizado um questionário, adaptado pelos investigadores a partir do questionário European Health Literacy Survey. Os resultados apontam que a média dos alunos participantes apresenta literacia em saúde classificada como problemática, sendo inferior a países da Europa em que os estudantes nessa mesma faixa etária apresentaram nível satisfatório. O índice de LS Geral não diferiu significativamente entre os alunos que frequentavam os dois anos de escolaridade analisados.</p> Andreia Freitas Zompero Tania Aparecida Silva Klein Amâncio António Sousa Carvalho ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2022-04-18 2022-04-18 28 2 657 670 10.5335/rep.v28i2.11679 Adoecimento docente nas escolas públicas do estado do Paraná http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/11198 <p>Este estudoinvestiga os fatores que contribuem para o adoecimento docente nas escolas de Ensino Básico na rede pública estadual do Paraná. Trata-se de pesquisa bibliográfica, documental e de campo, com apoio dos estudos de Esteves (1999), Codo (2006), Souza e Leite (2011). Também pretende-se apresentar reflexões sobre o elevado número de atribuições e responsabilidades impostas a este profissional e as consequências que resultam no denominado mal-estar docente. Os resultados alcançados, demonstram que a maioria dos afastamentos de função e licenças médica decorrem por enfermidades, em primeiro lugar de cunho emocional e em segundo, por problemas de desgaste físico. Os resultados embora não permitam conclusões absolutas, chamam a atenção para a necessidade de se pensar de forma imediata, principalmente pela mantenedora da Rede Estadual, urgentes ações por meiode políticas públicas permanentes e efetivas voltadas a, se não solucionar, ao menos minimizar os problemas de saúde no campo da docência.</p> Alboni Marisa Dudeque Pianovski Vieira Elza Fagundes da Silva ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2022-04-18 2022-04-18 28 2 671 688 10.5335/rep.v28i2.11198 Educación y salud: mirada diversa, reflexiva y relacional para el desarrollo humano del siglo XXI http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/11803 <p>O objetivo desta comunicação é refletir a partir de uma perspectiva diversa e relacional sobre educação e saúde. É levado em consideração o cenário dos primeiros vinte anos do século XXI, com especial atenção ao contexto da situação da saúde em 2020. Exige-se com argumentos, a ampliação, seleção e integração de conhecimentos de acordo com as necessidades sociais de preparação para, e toda, a vida. É realizada a análise gramatical das palavras que compõem a frase educação e saúde, direciona sua interpretação para a dimensão social de ambos os processos de alta incidência no desenvolvimento humano. A revisão bibliográfica realizada destaca a sustentabilidade, aliada à urgente transformação da educação, com um saber agregado a favor da melhoria da saúde. O conhecimento interdisciplinar é fundamental, como forma de influenciar as novas gerações e, com elas, a garantia de continuidade da vida.</p> Yoisell Lopez Bestard Juan Eligio Lopez Garcia Maria Caridad Bestard Gonzalez ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2022-04-19 2022-04-19 28 2 689 703 10.5335/rep.v28i2.11803 Educação ético-estética em tempos de pandemia: conexões entre Arteterapia e bem-estar humano http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/12453 <p>O artigo tem como objetivo refletir acerca da noção de bem-estar humano que evolui para a promoção da saúde e à adequação da vida social, o que necessariamente, sugere uma mudança epistemológica. Propõe a Arteterapia, no âmbito da educação ético-estética e das práticas integrativas e complementares em saúde, como possível referencial teórico e prático para a promoção do bem-estar das pessoasem tempos pandêmicos, o qual expõe fraturas sociais marcadas pela desigualdade econômica, por práticas excludentes, racistas e preconceituosas no trato com a vida humana. Assim, num primeiro momento contempla-se a temática da educação ético-estetica em prol da saúde para que se possa pensar o ser humano em sua integralidade.A seguir,com o intuito de valorizar tais reflexões, acrescentamosao tema um diálogo entre a arte e o cuidado humanizado, apontando a Arteterapia, como recurso expressivo terapêutico no contexto das Práticas Integrativas e Complementares em Saúde.</p> Patricia Carlesso Marcelino Franciele Silvestre Gallina Alex Sander da Silva ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2022-04-20 2022-04-20 28 2 704 726 10.5335/rep.v28i2.12453 Crianças oncológicas e as experiências do adoecer e das práticas pedagógicas em ambiente hospitalar http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/11183 <p>O presente artigo objetivou compreender os sentidos atribuídos pelas crianças de um Centro de Oncologia ao processo de adoecimento e às práticas pedagógicas no ambiente hospitalar. Esse estudo se apoia numa abordagem qualitativa do tipo descritiva. Como técnicas de pesquisa, foram utilizadas a observação sistemática, o diário de campo e a entrevista semiestruturada. O universo de participantes envolveu crianças do Centro de Oncologia Infanto-juvenil do Hospital Estadual da Criança (HEC), em Feira de Santana, Bahia. Paralelamente à observação sistemática das práticas pedagógicas, foram realizadas entrevistas com onze crianças. Os dados coletados foram analisados com base na análise de conteúdo. Foi evidenciada, nas falas das crianças, a percepção do hospital como um lugar de dor e de cura. Por outro lado, é na brinquedoteca que as crianças encontram elementos que as aproximam do ambiente escolar, como a prática pedagógica de contação de histórias. Essa prática surge como uma forma de tirar a criança de uma realidade de silêncio e isolamento para ingressar em um mundo onde o sonho é possível, em que a fantasia faz esse papel de transpor para além dos limites impostos pela doença.</p> Osdi Barbosa dos Santos Ribeiro Alessandra Alexandre Freixo ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2022-04-19 2022-04-19 28 2 727 743 10.5335/rep.v28i2.11183 Saberes de adolescentes Quilombolas incorporados aos saberes científicos na construção de roteiro educativo sobre gravidez http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/11772 <p>Este estudo tem como objetivo ilustrar&nbsp;como os saberes de adolescentes de comunidade Quilombola foram incorporadas com os saberes científicos na elaboração de roteiro de duas histórias em quadrinhos em um material educativo sobre a gravidez não planejada no contexto de suas vivências e experiências utilizando o banco de dados de uma pesquisa participativa, que empregou o Método Criativo e Sensível, pelas Dinâmicas de Criatividade e Sensibilidade, que forneceu imagens e narrativas que foram empregados no desenvolvimento do &nbsp;enredo das histórias “A misteriosa gravidez pelo beijo” e a “Escola: espaço para diálogos e promoção da saúde” que compõe o almanaque intitulado: “Lendas e histórias de gravidez na adolescência em uma comunidade Quilombola”. Além das histórias, o almanaque aborda demandas científicas com curiosidades, passatempo e você sabia. As histórias produzidas de forma participativa, valorizaram experiências, significados, divergências e convergências entre o saber popular e o científico, traduzindo a realidade do cotidiano dos adolescentes afrobrasileiros de forma útil, prazerosa, didática e esclarecedora, para ser utilizada no processo educativo.</p> Adriana Nunes Moraes-Partelli Marta Pereira Coelho ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2022-04-19 2022-04-19 28 2 744 767 10.5335/rep.v28i2.11772 “Se tomo um pileque, dou a vez na direção?”: investigando percepções de adolescentes cabo-verdianos e brasileiros sobre a prevenção de acidentes de trânsito http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/11782 <p>Dirigir sem habilitação e após consumir bebida alcoólica pode gerar graves acidentes de trânsito. A população adolescente necessita de atenção em relação a essa questão. Dessa forma, investigou-se o pensamento dos adolescentes sobre a prevenção de acidentes de trânsito. A pesquisa é qualitativa e como técnica foi utilizada a realização de grupos focais com a utilização de um dilema moral. Participaram 45 adolescentes de Cabo-Verde e do Brasil. Os dados foram analisados mediante técnica da análise do Discurso do Sujeito Coletivo e resultaram na construção de quatro discursos, nos quais foi evidenciada a força da heteronomia moral. Para que o sujeito não se exponha e coloque sua vida em risco em um acidente de trânsito, acreditamos ser necessário que ele se perceba como alguém de valor. Para isso, é preciso o desenvolvimento da autoestima, da autoconfiança e do auto-respeito, bem como a construção de representações de si com valor positivo.</p> Julio Cesar Bresolin Marinho ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2022-04-19 2022-04-19 28 2 768 790 10.5335/rep.v28i2.11782 Caracterização da autorregulação emocional e estados afetivos em alunos da pós-graduação stricto sensu http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/11262 <p>Os aspectos emocionais e afetivos podem influenciar diretamente nos cursos de ação adotados pelos indivíduos, além de inferir em vários âmbitos da vida, sejam eles sociais ou acadêmicos. A presente pesquisa tem como objetivo avaliar a percepção de alunos de pós-graduação sobre a autorregulação emocional e seus estados afetivos no contexto acadêmico. Para isso, o estudo caracterizou-se como uma pesquisa empírica, contando com 58 alunos de pós-graduação – mestrado e doutorado – de dois programas da Universidade Federal do Pará. Apropriando-se de uma abordagem quantitativa, a pesquisa se utilizou da análise estatística descritiva. Os resultados demonstraram que, apesar das exigências e tarefas necessárias na pós-graduação, os alunos conseguem administrar suas emoções, variação de humor, sem perder percepção de determinação, animação e interesse no processo de formação em questão. Os participantes ainda informaram que se utilizam de estratégias, como por exemplo, o “envolvimento em atividades prazerosas”, para manter a alegria e modificar os estados emocionais negativos – no caso da tristeza e raiva – que tentem a afetar diretamente o desempenho acadêmico dos sujeitos. Sugere-se novas pesquisas sobre a temática, que consigam acompanhar o processo formativo dos alunos a fim de perceber o gerenciamento emocional e as implicações do desempenho acadêmico.</p> Jamille Gabriela Cunha da Silva Luciana Amaral Garcia Maély Ferreira Holanda Ramos ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2022-04-19 2022-04-19 28 2 791 815 10.5335/rep.v28i2.11262 Diálogo com Educadores - Entrevista com Vanderléia Laodete Pulga http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/12342 <p>Entrevista com Vanderléia Laodete Pulga, sessão Diálogo com Educadores, Dossiê Educação e Saúde.</p> Renata Maraschin Vanderléia Laodete Pulga Altair Alberto Fávero ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2022-04-19 2022-04-19 28 2 817 833 10.5335/rep.v28i2.12342 Metodologias ativas para uma educação inovadora: uma abordagem teórico-prática http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/9002 <p>As práticas pedagógicas aplicadas por docentes por meio de novas metodologias de ensino e aprendizagem, consideradas como inovadoras, e definidas como “ativas”, é o tema central do livro: “Metodologias ativas para uma educação inovadora: uma abordagem teórico-prática” organizado pela Professora Dra. Lilian Bacich e pelo professor Dr. José Moran. A obra é composta de uma coletânea de textos escritos por diversos autores que descrevem abordagens metodológicas teórico-prática aplicadas em sala de aula, e promovem reflexões sobre a formação de professores.</p> Adriana Aparecida de Lima Terçariol Romeu Afecto ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2022-04-19 2022-04-19 28 2 835 839 10.5335/rep.v28i2.9002