Educação e justiça social à luz da teoria crítica da sociedade

Palavras-chave: Educação escolar, Justiça social, Teoria crítica

Resumo

O presente artigo problematiza e analisa, a partir da perspectiva da teoria crítica da sociedade, a relação entre educação e justiça social na sociedade hodierna. Parte-se da hipótese que a justiça social só existe com a eliminação das desigualdades econômicas, sociais e culturais entre os indivíduos. Nesse caso, justiça social e capitalismo são, por natureza, incompatíveis. Justiça social tornou-se mera abstração, discurso político-jurídico-ideológico das classes mais abastadas. A norma padrão jurídica, os rituais escolares e religiosos justificam-se e operam a partir da moralidade judaico-cristã burguesa: “todos” têm direitos iguais. “Todos” os incluídos, convertidos, escolhidos ou eleitos, seja pela manifestação divina, seja pelo poder material ou político. A impossibilidade da existência de justiça social na sociedade moderna e contemporânea tem a ver com o problema da padronização e da racionalização exacerbada do processo da produção industrial e da reprodução social; com as carências e as implicações que esse modelo social provoca na vida dos indivíduos, principalmente em relação ao empobrecimento da formação cultural. Justiça social transcende o direito e a ideia de liberdade burguesa e é diametralmente proporcional à conquista de direitos sociais básicos (educação, saúde, segurança, lazer e trabalho), necessários para o bem-viver. A realização plena da justiça social depende pari passu da destruição do modelo social capitalista vigente na atualidade. Nesse contexto, a educação escolar, como prática social, pode contribuir para resgatar e disseminar princípios e valores voltados à realização da justiça social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciana Vieira de Lima, Universidade Federal do Paraná. Brasil.
Possui graduação em Filosofia pela Universidade Federal do Paraná. É especialista em Filosofia e Literatura pela Pontifícia Universidade do Paraná e mestre em Filosofia pela mesma instituição. Possui doutorado em Educação, com ênfase em Educação Filosófica, pela Universidade Federal do Paraná. Brasil.
Geraldo Balduino Horn, Universidade Federal do Paraná. Brasil.
Doutor em Educação pela Universidade de São Paulo. Pós-doutoramento em Educação, com ênfase em Educação Filosófica, na Universidade Federal de Santa Maria. Professor da linha de pesquisa Cultura, Escola e Ensino, do curso de Pós-Graduação em Educação, mestrado e doutorado, da Universidade Federal do Paraná. Brasil. 
Publicado
2019-09-04
Como Citar
DE LIMA, L.; HORN, G. Educação e justiça social à luz da teoria crítica da sociedade. Revista Espaço Pedagógico, v. 26, n. 3, p. 719-737, 4 set. 2019.