Lei de cotas e promoção da justiça social: percepções de estudantes cotistas de um instituto federal

  • Fabiana Rodrigues de Sousa Centro Universitário Salesiano de São Paulo - UNISAL https://orcid.org/0000-0001-9963-0958
  • Ilca Freitas Nascimento Centro Universitário Salesiano de São Paulo - UNISAL
Palavras-chave: lei de cotas, ação afirmativa, ensino superior, justiça social

Resumo

Este artigo apresenta reflexões resultantes de pesquisa de mestrado em Educação que objetivou dialogar com estudantes cotistas do curso de Engenharia Mecânica a fim de desvelar suas percepções acerca da implementação da Lei 12.711. Para tanto, o percurso metodológico da investigação contemplou análise documental referente ao processo de preenchimento de vagas do curso; contato telefônico com discentes para identificar causas de suas desistências; aplicação de questionário para levantamento de dados socioeconômicos e realização de entrevistas. Na percepção dos cotistas, a reserva de vagas garantida pela Lei 12.711 pode ampliar a oportunidade de acesso para estudantes de escolas públicas, com baixa renda, afrodescendentes e indígenas. No entanto, para que a lei de cotas se configure como promotora de justiça social é necessário, ainda, o enfrentamento a alguns desafios, quais sejam: a) não se limitar a aspectos de acesso, mas ampliar medidas que favoreçam a permanência destes estudantes; b) avaliar o modo como cotistas são recebidos e acolhidos por seus pares, docentes e funcionários das instituições de ensino; c) desenvolver mecanismos de acompanhamento e apoio do desempenho acadêmico, didático e psicopedagógico dos estudantes; d) aumentar recursos do Programa Nacional de Assistência Estudantil; e) melhorar a qualidade da educação básica em escolas públicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabiana Rodrigues de Sousa, Centro Universitário Salesiano de São Paulo - UNISAL
Doutora e Mestra em Educação com estágio pós-doutoral no Centro de Educação e Ciências Humanas da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Educadora popular e docente do Programa de Mestrado em Educação Sociocomunitária do Centro Universitário Salesiano de São Paulo (UNISAL). Pesquisadora do grupo Conhecimento e Análise das Intervenções na Práxis Educativa Sociocomunitária (UNISAL) e do grupo Práticas Sociais e Processos Educativos (UFSCar). E-mail: fabiana.sante@unisal.br
Ilca Freitas Nascimento, Centro Universitário Salesiano de São Paulo - UNISAL
Assistente social e Mestre em Educação pelo Centro Universitário Salesiano de São Paulo (UNISAL).
Publicado
2019-09-04
Como Citar
SOUSA, F.; NASCIMENTO, I. Lei de cotas e promoção da justiça social: percepções de estudantes cotistas de um instituto federal. Revista Espaço Pedagógico, v. 26, n. 3, p. 758-776, 4 set. 2019.