Tempo de estudo, rendimento e estratégias de aprendizagem de alunos do 5º ano do ensino fundamental de escolas públicas municipais

Palavras-chave: Autorregulação, Ensino fundamental, Estratégias de aprendizagem, Rendimento escolar, Tempo de estudo

Resumo

O trabalho objetivou conhecer o tempo dedicado aos estudos, rendimento e as estratégias de aprendizagem utilizadas por 24 alunos do 5º ano do ensino fundamental participantes do projeto ‘As travessuras do Amarelo’, que visa a promoção da autorregulação da aprendizagem. Foram selecionados 24 estudantes do 5º ano do ensino fundamental de sete escolas de um município do interior do estado de São Paulo. A análise dos dados, coletados a partir de uma entrevista semi-estruturada, indica que os alunos aprenderam a utilizar o modelo PLEA (Planejar, Executar e Avaliar) - pedir ajuda, identificar os distratores, respeitar os colegas e persistir em suas tarefas. Quando questionados sobre as mudanças nos seus estudos, constatou-se que a maioria dos alunos indicou o aumento do número de horas de estudo e das notas, após o projeto. Enfatizamos a necessidade de novos estudos sobre estratégias de aprendizagem utilizadas por alunos que se mostraram mais autorreguladores de suas aprendizagens.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jussara C. B. Tortella, PUC-Campinas
Docente Permanente do PPGE da PUC-Campinas
Vivian Annicchini Forner, Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas)
Mestre em Educação pelo Programa de Pós Graduação em Educação da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas)
Publicado
2019-09-04
Como Citar
TORTELLA, J. C.; FORNER, V. Tempo de estudo, rendimento e estratégias de aprendizagem de alunos do 5º ano do ensino fundamental de escolas públicas municipais. Revista Espaço Pedagógico, v. 26, n. 3, p. 815-832, 4 set. 2019.