Assessoria jurídica universitária popular e a formação do bacharel em Direito

  • Damião Bezerra Oliveira Universidade Federal do Pará
  • Raphael Carmesin Gomes Universidade Federal do Pará
Palavras-chave: Bacharel em Direito. Extensão universitária. Núcleo de assessoria jurídica.

Resumo

O presente artigo visa a descrever as contribuições que o programa de extensão universitária Núcleo de Assessoria Jurídica Universitária Popular Aldeia Kayapó (Najupak) deu durante sua existência, para a formação do bacharel em Direito da Universidade Federal do Pará (UFPA). Para esse fim, além do referencial teórico que embasa as experiências e práticas da assessoria jurídica universitária popular (Ajup), exploram-se os discursos de bacharéis em Direito que, em algum momento de seu percurso formativo, participaram deste programa de extensão em seus 10 anos de existência (2004-2014). Nesse sentido, transcrevem-se as narrativas dos bacharéis, colhidas em entrevistas semiestruturadas, realizadas para a consecução da dissertação de mestrado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Educação da UFPA. Conclui-se que o Najupak foi essencial na promoção de uma formação paralela dos bacharéis em Direito, proporcionando a eles experiências pedagógicas diferenciadas do currículo oficial, por meio do estímulo às reflexões críticas sobre a própria formação jurídica.

Biografia do Autor

Damião Bezerra Oliveira, Universidade Federal do Pará
Doutor em Educação pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Professor adjunto de Filosofia da Educação na mesma instituição. Integrante do corpo docente do mestrado em Educação e Cultura, UFPA campus de Cametá, e do Programa de Pós-Graduação em Educação, UFPA.
Raphael Carmesin Gomes, Universidade Federal do Pará
Bacharel em Direito pela Universidade Federal do Pará. Especialista em Filosofia da Educação e mestre em Educação na mesma instituição.
Publicado
2018-08-30
Como Citar
Bezerra Oliveira, D., & Gomes, R. (2018). Assessoria jurídica universitária popular e a formação do bacharel em Direito. Revista Espaço Pedagógico, 25(3), 726-746. https://doi.org/10.5335/rep.v25i3.8573