A extensão universitária e o futuro da universidade

  • Sandra de Fátima Batista de Deus Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Palavras-chave: Agenda 2030. Cidadania. Compromisso social. Desmonte da universidade. Extensão universitária

Resumo

Este estudo propõe uma reflexão sobre o papel da extensão universitária no futuro da universidade brasileira. Para tanto, considera-se que este caminho deve ser pautado pela reflexão em torno dos 100 anos da Reforma de Córdoba, pelos encaminhamentos da Conferência Regional de Educação Superior, pela urgente necessidade de defesa da universidade pública, pela incorporação da Agenda 2030 na pauta da extensão universitária e, muito especialmente, por três componentes que marcam a contradição interna das universidades: os currículos engessados; o acomodamento/desencanto docente e discente e a estrutura universitária distante e com poucas condições de atender as demandas da sociedade. A universidade pública, que cumpre um papel fundamental na sociedade brasileira, tem sido questionada em todos os sentidos. Um questionamento que tem como finalidade o desmonte do ensino público e gratuito e que está calcado na total ignorância sobre o desempenho destas instituições. A extensão universitária tem tarefas importantes a cumprir nestes períodos de turbulência e definição de novas rotas.

Biografia do Autor

Sandra de Fátima Batista de Deus, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Doutora em Comunicação e Informação (UFRGS). Jornalista. Professora associada da Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Pró-Reitora de Extensão da UFRGS.
Publicado
2018-08-30
Como Citar
Batista de Deus, S. de F. (2018). A extensão universitária e o futuro da universidade. Revista Espaço Pedagógico, 25(3), 624-633. https://doi.org/10.5335/rep.v25i3.8567