Proposta de avaliação de pessoas com deficiência na escola: reflexões acerca das múltiplas linguagens

Palavras-chave: Pessoas com deficiência. Avaliação da deficiência. Múltiplas Linguagens. Ensino e Aprendizagem.

Resumo

O objetivo principal deste trabalho é apresentar os resultados do uso de um instrumento de avaliação que considere as capacidades e potencialidades de pessoas com deficiência na escola. A pesquisa foi construída no ano de 2017 a partir da avaliação de quatro pessoas com deficiência na escola, sendo: um com paralisia cerebral (PC) denominado Léo; um com múltipla deficiência sensorial-visual (MDVI) denominado Alex; uma com deficiência intelectual (DI) - síndrome de Down denominada Ana; uma com surdez (S) denominada Lia. As quatros pessoas são estudantes de uma escola da rede municipal pública de Belém-Pará. O problema de pesquisa é: como avaliar pessoas com deficiência na escola considerando as Múltiplas Linguagens? A análise dos dados revelou que a avaliação e as propostas de linguagens podem ser bastante úteis para a elaboração do currículo e para o programa individual de pessoas com deficiência na escola e em sala de aula, superando a pedagogia da alfabetização tradicional e conservadora que considera apenas a escrita alfabética no cotidiano escolar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Anchieta de Oliveira Bentes, Universidade do Estado do Pará
ossui pós-doutoramento em educação na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (2013), doutorado em Educação Especial (UFSCAR/2010), mestrado em Letras - Linguística (UFPA/1998), especialização em Linguística aplicada ao ensino-aprendizagem do Português (UFPA/1993) e graduação em Letras (UFPA/1991). Professor adjunto da Universidade do Estado do Pará; atua no Programa de Pós-graduação em Educação (PPGED) - Mestrado na linha de pesquisa Saberes Culturais e Educação na Amazônia. Coordenador do Grupo de Estudos em Linguagem e Práticas Educacionais da Amazônia (GELPEA). Campos de atuação: educação inclusiva; educação de jovens e adultos; Estudos dialógicos do discurso em práticas escolares e não escolares.
Rita de Nazareth Souza Bentes, Universidade do Estado do Pará
Professora integrante do Curso de Doutorado Interinstitucional -DINTER (convênio entre USP e UEPA), do Programa de Pós-Graduação de Filologia e Língua Portuguesa do Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP (Liberada parcialmente do Departamento de Letras e Literatura-DLLT,-2016-2019). Mestre em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN(2007); Especialista em Língua Portuguesa: Teoria e Prática pela Universidade do Estado do Pará - UEPA (1999); Especialista em Educação Informática pela Universidade Federal do Pará - UFPA (1996); Graduada em Letras pela Universidade Federal do Pará (1991). Fui Coordenadora Adjunta do Curso de Letras-Libras (2012-2015) através da Portaria Nº 3057/2012, de 19 de julho de 2012 e Membro do Colegiado de Letras através da portaria Nº 090/2011-CCSE/UEPA; Fui docente do Plano de Formação de Professores-PARFOR da UEPA (2010-2015), ministrando as disciplinas Estagio Supervisionado I e II e Produção e Recepção de Textos. Sou docente do Curso de Letras-Libras, ministrando as disciplinas: Processos Linguísticos, Produção e Recepção de Textos, Reflexões sobre a Prática Docente I e II e Estágio Supervisionado I e II, da Universidade do Estado do Pará-UEPA (Liberada para o Estagio Doutoral do DINTER em 2016). Integrante do Seminário de Orientação e Pesquisa - Perspectivas Teórico-metodológicas na obra de Bakhtin e o Círculo, coordenado pela Prof.ª Drª Maria Inês Batista Campos (DLCV-USP); Integrante no Grupo de Estudos de Linguagem e Práticas Inclusivas da Amazônia-GELPEA, ligado à Universidade do Estado do Pará-UEPA, na Linha 4 Práticas Educativas Inclusivas da Amazônia, atuando especificamente na área de Estudos Aplicados ao Ensino de Língua Portuguesa para Surdos.
Huber Kline Guedes Lobato, Universidade Federal do Pará
Professor Mestre em Educação da Universidade Federal do Pará - UFPA. Possui Mestrado pelo Programa de Pós Graduação em Educação da Universidade do Estado do Pará, vinculado à Linha de Pesquisa: Saberes Culturais e Educação na Amazônia. Professor do Magistério Superior (Assistente - I) do Instituto de Letras e Comunicação da Universidade Federal do Pará (Portaria 756/2018 - UFPA). Atualmente assume a função de Vice-Diretor da Faculdade de Letras Estrangeiras Modernas - FALEM/ILC/UFPA - Portaria 1315/2018-UFPA. Vice-líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação de Surdos - GEPESUR; Professor de Língua Brasileira de Sinais - Sexto PROLIBRAS. Tradutor / Intérprete da Língua Brasileira de Sinais - PROLIBRAS 2010. Especialista em Educação Especial pela Faculdade de Educação Montenegro - FAEM. Possui graduação em Licenciatura Plena em Pedagogia pela Universidade Federal do Pará (2006). Tem experiência na área de Ensino-Aprendizagem em Educação de Surdos, com ênfase em Educação Especial, Educação Inclusiva, principalmente em Educação de Surdos. Atua como coordenador geral do SEMPRE-LIBRAS (Seminário Nacional de Metodologias e Práticas Educativas de Libras da UFPA). Discute, pesquisa e escreve sobre os seguintes temas: Educação de Surdos; Formação de Professores; Ensino e Aprendizagem de Libras e Língua Portuguesa para Surdos.
Publicado
2019-05-10
Como Citar
BENTES, J.; BENTES, R.; LOBATO, H. Proposta de avaliação de pessoas com deficiência na escola: reflexões acerca das múltiplas linguagens. Revista Espaço Pedagógico, v. 26, n. 2, p. 555 - 579, 10 maio 2019.