Acesso ao ensino superior brasileiro: perfil dos ingressantes do programa de inclusão da Unicamp

  • André Pires Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas)
  • Bruna Mara da Silva Wargas Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Palavras-chave: Ensino superior. Políticas públicas. Ações afirmativas

Resumo

As políticas de acesso ao ensino superior brasileiro nos últimos 15 anos mudaram a composição da população brasileira que acessou às universidades públicas e privadas. O presente artigo analisa o perfil dos ingressantes por meio de um dos programas de acesso no âmbito da Universidade Estadual de Campinas. O acesso à universidade foi modificado com a criação do Programa de Ação Afirmativa e Inclusão Social em 2004, que incentiva o acesso dos estudantes da rede pública de ensino (EP), bem como de estudantes autodeclarados pretos, pardos ou indígenas (PPI), com a adição de pontos à nota dos candidatos no vestibular. O método utilizado se pautou em pesquisa bibliográfica sobre políticas públicas de acesso ao ensino superior, além de analisar os dados do período de 2005 a 2018 disponíveis nas páginas eletrônicas da universidade. Como resultado, observa-se que a política apresenta dois momentos distintos, o primeiro até 2013 com uma modificação tímida na composição dos ingressantes EP e PPI. No segundo momento, há uma elevação no número de ingressantes provenientes de EP alcançando o percentual de 50% do número de ingressantes em 2017, em 2005 o percentual foi de 28%. Com relação aos estudantes PPI passou de 12% em 2005 para 24% em 2018, número que deverá crescer nos próximos anos, pois a Universidade aprovou o programa de cotas étnico-raciais que será implementado a partir de 2019. Apesar dos números favoráveis, o artigo discute os desafios colocados à Universidade para criar condições de permanência para jovens de famílias pobres de primeira geração na Universidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

André Pires, Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas)
Mestre Antropologia Social (Unicamp) Doutor em Ciências Sociais (Unicamp) Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação PUC-Campinas
Bruna Mara da Silva Wargas, Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Mestre em Economia (Unesp) Doutoranda em Educação (PUC-Campinas)
Publicado
2018-12-13
Como Citar
PIRES, A.; WARGAS, B. Acesso ao ensino superior brasileiro: perfil dos ingressantes do programa de inclusão da Unicamp. Revista Espaço Pedagógico, v. 26, n. 1, p. 158 -182, 13 dez. 2018.