Acesso ao ensino superior brasileiro: perfil dos ingressantes do programa de inclusão da Unicamp

  • André Pires Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas)
  • Bruna Mara da Silva Wargas Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Palavras-chave: Ensino superior. Políticas públicas. Ações afirmativas

Resumo

As políticas de acesso ao ensino superior brasileiro nos últimos 15 anos mudaram a composição da população brasileira que acessou às universidades públicas e privadas. O presente artigo analisa o perfil dos ingressantes por meio de um dos programas de acesso no âmbito da Universidade Estadual de Campinas. O acesso à universidade foi modificado com a criação do Programa de Ação Afirmativa e Inclusão Social em 2004, que incentiva o acesso dos estudantes da rede pública de ensino (EP), bem como de estudantes autodeclarados pretos, pardos ou indígenas (PPI), com a adição de pontos à nota dos candidatos no vestibular. O método utilizado se pautou em pesquisa bibliográfica sobre políticas públicas de acesso ao ensino superior, além de analisar os dados do período de 2005 a 2018 disponíveis nas páginas eletrônicas da universidade. Como resultado, observa-se que a política apresenta dois momentos distintos, o primeiro até 2013 com uma modificação tímida na composição dos ingressantes EP e PPI. No segundo momento, há uma elevação no número de ingressantes provenientes de EP alcançando o percentual de 50% do número de ingressantes em 2017, em 2005 o percentual foi de 28%. Com relação aos estudantes PPI passou de 12% em 2005 para 24% em 2018, número que deverá crescer nos próximos anos, pois a Universidade aprovou o programa de cotas étnico-raciais que será implementado a partir de 2019. Apesar dos números favoráveis, o artigo discute os desafios colocados à Universidade para criar condições de permanência para jovens de famílias pobres de primeira geração na Universidade.

Biografia do Autor

André Pires, Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas)
Mestre Antropologia Social (Unicamp) Doutor em Ciências Sociais (Unicamp) Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação PUC-Campinas
Bruna Mara da Silva Wargas, Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Mestre em Economia (Unesp) Doutoranda em Educação (PUC-Campinas)
Publicado
2018-12-13
Como Citar
Pires, A., & Wargas, B. (2018). Acesso ao ensino superior brasileiro: perfil dos ingressantes do programa de inclusão da Unicamp. Revista Espaço Pedagógico, 26(1), 158 -182. https://doi.org/10.5335/rep.v26i1.8367