Juventudes e ensino médio: direitos humanos e ensino para a diversidade

Palavras-chave: Diversidade. Direitos humanos. Juventudes.

Resumo

Este artigo visa compreender os conhecimentos de educadores do Ensino Médio concernentes aos direitos humanos e à diversidade, bem como as práticas educativas que envolvem essa temática com vistas à formação cidadã das juventudes, público estritamente marcado pela heterogeneidade. Para atender aos objetivos, realiza-se uma pesquisa de caráter qualitativo do tipo estudo de caso com oito docentes do Ensino Médio público do Ceará selecionados aleatoriamente. A metodologia consiste na história oral temática, sendo os dados coletados mediante entrevistas híbridas – gravadas, transcritas, textualizadas e validadas – complementadas com o diário de campo. Constata-se que os professores não costumam associar tais construtos à prática docente, resultado possivelmente da ausência da discussão dessa temática na formação inicial e da inexistência de formação continuada. Além de escassas, quando há menção ao respeito às diferenças, tolerância e condutas pacíficas, a abordagem é insuficiente, dada a carência de materiais didáticos e o pouco realce pelos currículos quanto à abordagem desses temas em sala. Evidencia-se que, apesar das situações conflituosas entre os jovens, não há formação em direitos humanos, pois a docência desenvolvida pelos educadores do Ensino Médio enfatiza os conteúdos livrescos e a preparação para o Exame Nacional do Ensino Médio.

Biografia do Autor

Lia Machado Fiuza Fialho, Universidade Estadual do Ceará
Doutora em Educação Brasileira pela Universidade Federal do Ceará, Pós-doutorada em Educação pela Universidade Federal da Paraíba. Professora Adjunta do Centro de Educação da Universidade Estadual do Ceará, Professora Permanente do Programa de Pós-graduação em Educação (PPGE/UECE) e do Mestrado Profissional em Planejamento e Políticas Públicas. Editora chefa da coleção Práticas Educativas (EdUECE). Líder do Grupo de Pesquisa Práticas Educativas Memórias e Oralidades - PEMO. Editora chefa da revista Educação & Formação do PPGE/UECE. Tutora do Programa de Educação Tutorial (PET/Pedagogia/UECE).
Francisca Genifer Andrade de Sousa, Universidade Estadual do Ceará
Mestranda em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual do Ceará (PPGE/UECE). Graduada em Pedagogia pela Universidade Estadual do Ceará-UECE (2017). Pesquisadora do grupo de pesquisa Práticas Educativas Memórias e Oralidades da Universidade Estadual do Ceará (PEMO/UECE). Bolsista FUNCAP.
Tânia Maria Rodrigues Lopes, Universidade Estadual do Ceará
Doutorado em Educação Brasileira pela Universidade Federal do Ceará (2015) e Pós-Doutorado em Educação pela Universidade Federal da Paraíba - UFPB (2016/2017). Atualmente, é Professora Adjunta da Universidade Estadual do Ceará, com experiência na área de Educação, atuando como investigadora e assessora, principalmente, nos seguintes temas: coordenação pedagógica, formação de professores, instituições escolares e educação comparada.Integra a Linha de Pesquisa História da Educação Comparada (UFC). Coordenadora de Gestão de Processos Educacionais PIBID/UECE. Assessora da Pro-Reitoria de Graduação - PROGRAD/UECE.
Publicado
2018-12-13
Como Citar
Fiuza Fialho, L., Sousa, F. G., & Lopes, T. M. (2018). Juventudes e ensino médio: direitos humanos e ensino para a diversidade. Revista Espaço Pedagógico, 26(1), 238 - 259. https://doi.org/10.5335/rep.v26i1.8110