O déficit democrático de Dewey: educação e democracia revisitadas

  • Gert Biesta University de Londres
Palavras-chave: Bildung, Cultura, Democracia, Educação, Eu moral

Resumo

O ensaio baseia-se na interpretação de textos de Dewey e em parte da literatura secundária especializada. Defende a posição, não muito usual entre seus especialistas, de que não é a concepção política, mas a social e moral de democracia que sustenta o modo como o pedagogo americano pensa a relação entre democracia e educação. Este “primado moral” origina-se da forte herança que Democracia e Educação recebe da moderna tradição alemã da Bildung. Embora sua noção de educação democrática não verse especificamente nem sobre democracia, nem sobre educação, a forte influência daquela tradição possibilita-lhe ver a educação como processo de formação por meio do envolvimento com a cultura. Desse modo, o nexo justificado entre educação e cultura permite a Dewey compreender sua teoria da educação como teoria da socialização, oferecendo-lhe também as ferramentas conceituais para tratar da democracia como forma de vida. Em síntese, ao focar no primado moral da ideia de educação democrática, o ensaio permite recuperar o “elo perdido” na trajetória intelectual do próprio Dewey e desapercebido por grande parte de seus intérpretes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gert Biesta, University de Londres
Professor da Brunel University de Londres, Reino Unido. Dentre suas várias publicações, destaca-se o livro Para além da aprendizagem, pela Editora Autêntica.
Publicado
2018-04-25
Como Citar
BIESTA, G. O déficit democrático de Dewey: educação e democracia revisitadas. Revista Espaço Pedagógico, v. 25, n. 1, 25 abr. 2018.