Renascer das próprias cinzas: a formação e a atual problemática do sujeito

Angelo Vitório Cenci

Resumo


O artigo parte da premissa de que a problemática do sujeito é intrínseca à da formação humana, de modo a ter de ser atualizada toda vez que esta última for recolocada. Por conseguinte, uma concepção atualizada de formação e de sujeito tem de levar em conta as críticas ao modelo metafísico do sujeito moderno, mas sem abandonar a própria ideia de sujeito. No percurso argumentativo desenvolvido, retomam-se as críticas ao “sujeito moderno” enquanto metafísica da subjetividade, para, com base em perspectivas teóricas contemporâneas, delinear aspectos do que se entende ser uma concepção descentrada, pós-metafísica, intersubjetivista e situacional de sujeito. Defende-se que uma ideia de formação “renascida de suas próprias cinzas” e impulsionada por problemas educacionais da atualidade demanda a compreensão do sujeito como um si mesmo processual.

Palavras-chave


Formação. Si mesmo. Sujeito.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5335/rep.v24i3.7760