Internacionalização na educação superior e mobilidade estudantil: o vai e vem de jovens acadêmicos

Elisabete Monteiro de Aguiar Pereira, Márcia Regina Selpa Heinzle, Marialva Moog Pinto

Resumo


O texto apresenta relato de uma pesquisa que teve como foco investigar a internacionalização promovida pelos programas de mobilidade estudantil. Considerando a internacionalização um dos aspectos em que a universidade brasileira teve um bom protagonismo nos últimos anos, o texto analisa experiências de estudantes brasileiros que estudaram em outros países e de estudantes africanos que estudaram em Instituições de Educação Superior no sul do Brasil. Serão apresentados apenas dois focos entre os vários pesquisados pelo projeto: a) as motivações que levaram os estudantes a estudar fora do país; b) as dificuldades e desafios encontrados pelos estudantes. O contexto pesquisado foram três Instituições localizadas no sul do Brasil, duas no estado de Santa Catarina e uma no Rio Grande do Sul. Participaram da pesquisa 210 intercambistas, sendo 103 estudantes brasileiros que fizeram
intercâmbio em Instituições estrangeiras e 107 estudantes africanos que estudaram em IES do sul do Brasil. O texto está trabalhado em unidades de análise, sendo as motivações a primeira unidade de análise, dividida em duas categorias: a) aproximação da linguagem materna e a imersão cultural; b) formação acadêmica. Quanto às dificuldades, foram observadas também duas categorias: a) o sentimento de distanciamento e b) a discriminação social. Em relação aos desafios identificou-se questões voltadas para os processos de ensinar e aprender nas IES.

Palavras-chave


Educação superior. Internacionalização. Mobilidade estudantil.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5335/rep.v24i1.6990