Aprendizado da língua, uso e princípio de relação na Oficina-Escola de João Pessoa

  • Rocío Serrano Cañas Universidade Federal da Paraíba (UFPB).
Palavras-chave: Aprendizado da língua. Integração. Trabalho. Comunidade

Resumo

O estudo de caso que apresentamos neste trabalho aborda o tratamento do uso e do princípio de relação no aprendizado da língua, dentro do contexto formativo de uma oficina-escola, em contraste com a estrita tendência de adequação ao método, que parece imperar na atividade da sala de aula do modelo letrado. De um modo particular, os casos que são descritos e narrados neste trabalho rele velam uma série de situações nas quais existem forças antagônicas (de integração ou de exclusão),que incidem diretamente nas possibilidades educativas que apresentam o uso e o princípio de relação no aprendizado da língua. O estudo revela tendências à assimilação ao modelo padrão, por parte daqueles alunos mais interessados em serem legitimados moralmente e em atingirem um determinado status social. De outro modo, observa-se uma tendência ao uso da língua na qual os alunos fazem predominar a escuta significativa e a intensificação semântica para dar sentido ao que se quer dizer, dentro do âmbito da relação comunitária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rocío Serrano Cañas, Universidade Federal da Paraíba (UFPB).
Doutora pelo Programa de Linguística da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Professora efetiva do Curso de Letras/Espanhol da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB).
Publicado
2015-07-16
Como Citar
CAÑAS, R. Aprendizado da língua, uso e princípio de relação na Oficina-Escola de João Pessoa. Revista Espaço Pedagógico, v. 22, n. 1, 16 jul. 2015.