Docência, governo e verdade: elementos para uma análise anarqueológica

  • Roberto Rafael Dias da Silva Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS).
Palavras-chave: Docência. Governo. Michel Foucault. Filosofia da Educação.

Resumo

O presente artigo examina dois jogos de verdades que são mobilizados na constituição da docência contemporânea, a saber: a reflexividade pedagógica e o compromisso político do professor. Tal entendimento alicerça-se na perspectiva de que as verdades não são produzidas a priori das práticas escolares, nem mesmo constituem-se em um núcleo essencial do discurso pedagógico. Tais verdades conduzem a fabricação de sistemas de raciocínio pedagógico na medida em que interagem com as pautas sociais de seu tempo. Entretanto, esses sistemas contam permanentemente com a adesão dos professores, uma vez que, segundo as indicações que o filósofo Michel Foucault apresentou no curso de 1980, as verdades nos constituem na medida em que nos inclinamos ao seu poder, assumindo-a como forma de viver no verdadeiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Roberto Rafael Dias da Silva, Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS).
Doutor em Educação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos). Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação na Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS).
Publicado
2014-09-23
Como Citar
SILVA, R. Docência, governo e verdade: elementos para uma análise anarqueológica. Revista Espaço Pedagógico, v. 21, n. 2, 23 set. 2014.