A reificação da formação docente diante da onipresença das competências

  • André Luiz de Oliveira Fagundes Universidade Federal de Santa Maria
  • Amarildo Luiz Trevisan Universidade Federal de Santa Maria
Palavras-chave: Competências. Formação docente. Filosofia da Educação. Reificação. Reconhecimento.

Resumo

O texto a seguir situa-se na perspectiva da Filosofia da Educação, tendo como referencial teórico o contributo dos estudos sobre reificação e reconhecimento social, de Axel Honneth. Desse modo, o objetivo é elucidar as relações existentes entre a reivindicação da prática na formação docente, empreendida pelas últimas reformas do campo educacional, e as possíveis manifestações da reificação no processo educativo, bem como estudar possibilidades da apresentação de proposições alternativas inspiradas na ideia do reconhecimento do outro. A proposta empenha-se em responder às seguintes perguntas: em que sentido a legislação oficial da formação docente (alusiva aos professores da escola básica), baseada na concepção de competências, conflui para a manifestação de processos de reificação? Como pode ser pensado um redirecionamento na perspectiva do reconhecimento intersubjetivo?

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

André Luiz de Oliveira Fagundes, Universidade Federal de Santa Maria
Mestre em Educação pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)/RS. Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Educação pela mesma instituição.
Amarildo Luiz Trevisan, Universidade Federal de Santa Maria
Doutor em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Professor associado III dos cursos de licenciatura e do Programa de Pós-Graduação em Educação (mestrado e doutorado) da UFSM/RS.
Publicado
2014-03-25
Como Citar
FAGUNDES, A.; TREVISAN, A. A reificação da formação docente diante da onipresença das competências. Revista Espaço Pedagógico, v. 21, n. 1, 25 mar. 2014.