O trabalho docente sob a ótica da síndrome de burnout

  • Jéssica Utiyama
  • Cláudia Chueire de Oliveira Universidade Estadual de Londrina
Palavras-chave: Prática pedagógica. Trabalho docente. Síndrome de burnout. Ensino superior.

Resumo

Este estudo empreende uma reflexão acerca do trabalho docente na educação superior, no curso de Pedagogia. O trabalho apresenta uma discussão relativa à síndrome de burnout na realidade dos docentes. Os objetivos foram reconhecer, no trabalho do docente do curso de Pedagogia, uma possível sobrecarga de atividades e funções; identificar se os professores percebem que têm sobrecarga de funções; conceituar a síndrome de burnout; analisar, por meio das falas dos professores do curso de Pedagogia, quais são as consequências boas e ruins do trabalho docente e as dificuldades existentes na profissão. A metodologia teve como base os pressupostos da pesquisa qualitativa, com auxílio de questionário para a coleta de dados na realidade. Os resultados obtidos apontam que o conjunto de incumbências dos docentes de Pedagogia evidenciam a sobrecarga de trabalho docente e que esses professores possuem características e consequências identificadas com elementos da síndrome de burnout.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jéssica Utiyama
Graduada em Pedagogia pela Universidade Estadual de Londrina (UEL).
Cláudia Chueire de Oliveira, Universidade Estadual de Londrina
Doutora em Educação. Docente Adjunta do Departamento de Educação da UEL
Publicado
2013-10-04
Como Citar
UTIYAMA, J.; OLIVEIRA, C. O trabalho docente sob a ótica da síndrome de burnout. Revista Espaço Pedagógico, v. 20, n. 1, 4 out. 2013.