As contribuições da pedagogia do oprimido para a educação preventiva integral

Palavras-chave: Humanização. Paulo Freire. Prevenção. Transformação social.

Resumo

O presente artigo tem como objetivo enfatizar as contribuições da obra Pedagogia do Oprimido (1979, 1987) para a prática da Educação Preventiva Integral na infância e adolescência. Este artigo é uma pesquisa de cunho qualitativo e teórico, tendo como metodologia o estudo bibliográfico. No contexto social e educacional, em defesa de uma educação humanizadora, problematizadora com base na conscientização, colaboração e participação, Paulo Freire motiva discussões sobre a educação transformadora, ligando-a a possibilidades de ação e diálogo, que constrói e reconstrói o sujeito, pois, ao expressar-se por meio da palavra, o indivíduo cria/recria o mundo. É nesse processo que acontece a emancipação de forma coletiva, pois a educação está intrinsecamente ligada à transformação social. Por isso, acredita-se que pensar por esta ótica aumenta a chance concreta de uma realidade educativa melhor para crianças e adolescentes, especialmente aquelas que se encontram em situações de vulnerabilidade e/ou risco social, implicando em uma ordem ética com justiça social, em favor da minimização das violências (física, psicológica, moral, estrutural...) no âmbito escolar por meio de ações preventivas que valorizem a humanização.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Araci Asinelli-Luz, Universidade Federal do Paraná
Doutorado em Educação pela Universidade de São Paulo, mestrado em Educação pela Universidade Federal do Paraná. Professora associada 4 junto ao Departamento de Teoria e Prática de Ensino, Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná. Atua na formação inicial e continuada de professores. Membro do PRONEA e da Comissão Nacional do PNLD pela SBPC e ex-secretária regional da SBPC no Paraná.
Michelle Popenga Geraim Monteiro, Universidade Estadual do Paraná, campus Curitiba I, Escola de Música e Belas Artes do Paraná, cursos de Licenciatura em Música e Artes Visuais e na Prefeitura Municipal de Curitiba
Doutoranda em Educação pela Universidade Federal do Paraná, mestre em Educação pela Universidade Federal do Paraná. Atuou como professora colaboradora na Universidade Estadual do Paraná, campus Curitiba I, Escola de Música e Belas Artes do Paraná, cursos de Licenciatura em Música e Artes Visuais e na Prefeitura Municipal de Curitiba.
Tatiane Delurdes de Lima-Berton, Prefeitura Municipal de Campo Largo
Doutoranda em Educação na Universidade Federal do Paraná; Mestre em Educação pela Universidade Federal do Paraná. Atuou na Prefeitura Municipal de Campo Largo como Educadora Social com crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos no Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos.
Publicado
2021-03-16
Como Citar
ASINELLI-LUZ, A.; MONTEIRO, M.; LIMA-BERTON, T. As contribuições da pedagogia do oprimido para a educação preventiva integral. Revista Espaço Pedagógico, v. 27, n. 3, 16 mar. 2021.