Didática freiriana: um reencontro com a pedagogia do oprimido

Palavras-chave: Didática freiriana. Método Paulo Freire. Pedagogia do Oprimido. Reinvenção.

Resumo

Este artigo é resultado de nossa práxis com a Didática Freiriana e quer ser um avanço na reflexão sobre o processo de reinvenção do Método Paulo Freire. Para tanto, temos como base teórico-prática três matizes: a Teologia da Libertação, a Educação Libertadora e a Filosofia da Libertação, por considerar essas três fontes como referências da produção de uma epistemologia latino-americana que se encontra na base da práxis de Paulo Freire na produção da Pedagogia do Oprimido. Do ponto de vista metodológico, vamos descrever três maneiras de utilizar a didática freiriana em diversos espaços e situações pedagógicas, seja na escola, na universidade ou em espaços não formais e informais, são eles: estratégia pedagógica, percurso educativo e “caixa de ferramentas”. Embora criada há pouco tempo, a didática freiriana vem se demonstrando com potencial de reinvenção do Método Paulo Freire, tendo como base teórica as contribuições da Pedagogia do Oprimido.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ivo Dickmann, Unochapecó/SC
Pós-doutor em Educação pela Uninove, SP. Doutor e mestre em Educação pela Universidade Federal do Paraná. Professor Titular do Programa de Pós-Graduação em Educação e do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde na Unochapecó, SC.
Ivanio Dickmann, Assessor e Mentor de Organizações Não Governamentais.
É Historiador e Mestre em Serviço Social pela PUC-SP. Editor Chefe da Editora Diálogo Freireano. Assessor e Mentor de Organizações Não Governamentais. Estudioso de Paulo Freire e da Educação Popular, bem como da Economia Solidária, Cooperativismo e Negócios Sociais.
Publicado
2021-03-16
Como Citar
DICKMANN, I.; DICKMANN, I. Didática freiriana: um reencontro com a pedagogia do oprimido. Revista Espaço Pedagógico, v. 27, n. 3, p. 702-717, 16 mar. 2021.