A pedagogia do oprimido de Paulo Freire e o ensino de filosofia com crianças

Palavras-chave: Ensino de filosofia. Crianças. Pedagogia do oprimido. Paulo Freire.

Resumo

Neste artigo tecemos reflexões sobre o ensino de filosofia com crianças em escola pública, tendo por base a pedagogia do oprimido de Paulo Freire, buscando verificar como os/as educadores/as promovem a formação do pensar lógico, crítico e a criatividade da criança. Este ensino é realizado em escola pública da cidade de Belém, por educadores/as populares de um Núcleo de Educação Popular vinculado a uma universidade pública do estado do Pará, como atividade de extensão. O ensino de filosofia com crianças é trabalhado pelos/as educadores/as na perspectiva de iniciação filosófica, procurando-se desenvolver as suas raízes racionais, afetivas, éticas e estéticas, visando à formação do pensar, do agir e do imaginar/criar da criança vista na sua integralidade. Neste ensino, trabalha-se com a história da filosofia, por meio de livros infantis, alguns produzidos por educadores/as do próprio núcleo, buscando desenvolver as faculdades das crianças no ato de filosofar, como o questionar e o problematizar a realidade, conceituar, pensar, argumentar com coerência lógica, agir com base em valores éticos e criar, estimulando a capacidade de imaginação das crianças e a aquisição de valores estéticos. Porém, neste estudo, o foco é para a formação do pensar lógico, crítico e criativo das crianças. Neste estudo, foi realizada pesquisa bibliográfica com levantamento documental, na qual foram efetivadas leituras sobre o ensino de filosofia, a educação de Paulo Freire, entre outras, bem como o levantamento de relatórios de atividades de extensão do referido Núcleo de Educação Popular, dos livros infantis produzidos pelo próprio núcleo e outros utilizados nas atividades, e como foram aplicados no ensino de filosofia com crianças na escola. Entre os resultados, destaca-se que as crianças nas atividades realizadas analisam os conteúdos, conceituam, argumentam e expressam sua visão de mundo, desenvolvendo no ensino de filosofia a capacidade do pensar crítico, lógico e criativo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ivanilde Apoluceno de Oliveira, Universidade Federal do Pará
Graduada em Filosofia pela UFPA e doutora em Educação pela PUC-SP. Professora titular da Universidade do Estado do Pará e docente do Programa de Pós-Graduação em Educação, sendo a atual coordenadora. É vice-presidente Norte da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (Anped). Coordena o Núcleo de Educação Popular Paulo Freire da UEPA e a Cátedra Paulo Freire da Amazônia. É editora da Revista Cocar e bolsista produtividade do CNPq, Nível 2.
Publicado
2021-03-16
Como Citar
OLIVEIRA, I. A pedagogia do oprimido de Paulo Freire e o ensino de filosofia com crianças. Revista Espaço Pedagógico, v. 27, n. 3, p. 685-701, 16 mar. 2021.