Dispositivo de feminilidade, juventudes e imagens de si como processos educativos

Palavras-chave: gênero; feminilidade; juventudes; imagens de si; educação

Resumo

O artigo é resultado de uma pesquisa na área da Educação, realizada com sete mulheres jovens de uma escola pública, interessada na relação entre as imagens selfies - que são publicadas nas redes sociais. O foco de análise que elegemos diz dos dispositivos de feminilidade e juventude que são acionados e postos em circulação para a construção de imagens de si como mulheres jovens. Isso nos aproxima da perspectiva foucaultiana, entendendo gênero como atravessado por relações de saber-poder e que diz dos processos de subjetivação como processos educativos. Metodologicamente trabalhamos com grupos focais e observação nas páginas do Facebook e Instagram, de maneira que vamos trazer para discussão falas e análises a partir do que foi construído por esses procedimentos metodológicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nathalye Nallon Machado, UFJF
Doutora em Educação pela UFJF, Mestra em Educação pela UFJF. Professora e Coordenadora da Rede Municipal de Educação de Juiz de Fora, pesquisadora do  Grupo de Estudos e Pesquisas em Gênero, Sexualidade, Educação e Diversidade (GESED/UFJF).
Anderson Ferrari, UFJF
Professor associado da Faculdade de Educação da UFJF, professor permanente no PPGE/UFJF, coordenador do Grupo de Estudos e Pesquisas em Gênero, Sexualidade, Educação e Diversidade (GESED/UFJF). Pós doutor em Educação e Cultura Visual pela Universidade de Barcelona/Espanha, Doutor em Educação pela Unicamp, Mestre em Educação pela UFJF.
Publicado
2021-09-16
Como Citar
MACHADO, N.; FERRARI, A. Dispositivo de feminilidade, juventudes e imagens de si como processos educativos. Revista Espaço Pedagógico, v. 28, n. 1, p. 276-296, 16 set. 2021.