Contributo para a geodesia das culturas da infância: brincadeiras na latitude 0° e 41°

  • Marlene Barra Centro de Recursos para a Cooperação e Desenvolvimento do IE-UMinho e no Centro de Investigação em Estudos da Criança da UMinho https://orcid.org/0000-0002-1196-2956
  • Manuela Sampaio Pinto Coordenadora no Instituto Superior de Ciências Educativas do Douro, Penafiel, Portugal. https://orcid.org/0000-0002-1294-3597
Palavras-chave: Direitos da Criança. Culturas da Infância. Brincadeiras.

Resumo

Uma exposição fotográfica sobre as brincadeiras das crianças de São Tomé e Príncipe (latitude 0°) e as brincadeiras das crianças de Portugal (latitude 41°) são o mote para refletir sobre a promoção universal Direito a BRINCAR e a plena participação cultural das crianças nas suas sociedades, expressos nos nº 1 e 2 do artigo 31º da Convenção dos Direitos da Criança de 1989, respetivamente. Na análise das brincadeiras dessas crianças, é possível o (re) conhecimento dos lugares a partir dos quais as crianças vêm o mundo e atribuem significado ao que as rodeia. Ou seja, o mapeamento dos tempos, lugares e das formas como se cruzam o mundo adulto e o mundo infantil ou como são constituídas as culturas da infância. Aqui se sugere que proclamar, respeitar e promover o direito universal da criança a brincar só terá sentido se todos os esforços para a concretização desse direito se basearem na ideia de localização das brincadeiras das crianças.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marlene Barra, Centro de Recursos para a Cooperação e Desenvolvimento do IE-UMinho e no Centro de Investigação em Estudos da Criança da UMinho
Doutora em Estudos da Criança pelo Instituto de Educação da Universidade do Minho, é colaboradora no Centro de Recursos para a Cooperação e Desenvolvimento do IE-UMinho e no Centro de Investigação em Estudos da Criança da UMinho. Trabalhou em diversos projetos internacionais, tal como a reestruturação do Programa Educativo Nacional da Guiné-Bissau e a implementação do primeiro curso de Educação de Infância na Universidade Pública de Timor-Leste. Consultora na UNICEF de São Tomé e Príncipe entre 2016 e 2018, foi responsável pelo desenho e implementação do Programa de Educação Parental (MEAS-DPSS), alargado a todo o país em 2020.
Manuela Sampaio Pinto, Coordenadora no Instituto Superior de Ciências Educativas do Douro, Penafiel, Portugal.
Doutora em Estudos da Criança. Educadora de Infância e Coordenadora do Departamento de Educação Pré-escolar e Coordenadora da EMAEI (Educação Inclusiva) no Agrupamento de Escolas Amadeo de Souza Cardoso, Amarante, Portugal. Professora Coordenadora no Instituto Superior de Ciências Educativas do Douro, Penafiel, Portugal.
Publicado
2020-07-28
Como Citar
BARRA, M.; PINTO, M. Contributo para a geodesia das culturas da infância: brincadeiras na latitude 0° e 41°. Revista Espaço Pedagógico, v. 27, n. 2, p. 459-480, 28 jul. 2020.