Edição Atual

v. 14 n. 2 (2018)
Ver Todas as Edições

CHAMADAS EM ABERTO

 

 

DOSSIÊ LEITURAS DE ÉMILE BENVENISTE (v. 14, n. 3, 2018)


PRAZO PARA SUBMISSÃO: 30/08/2018

A divulgação recente de trabalhos até então desconhecidos do linguista Émile Benveniste tem permitido conhecer, além do já celebrado Benveniste comparatista, teórico da enunciação e pensador da linguística geral, um Benveniste interessado pela escrita e pela semiologia (cf. Últimas aulas no Collège de France 1968 e 1969, organizadas e editadas por Jean-Claude Coquet e Irène Fenoglio), pela literatura (cf. Baudelaire, transcritas por Chloé Laplantine), pela tradução (cf. Autour d’Émile Benveniste, organizado por Irène Fenoglio), pela axiologia (cf. Revista Genesis, organizada por Irène Fenoglio), entre outros temas. Essa “redescoberta” de Benveniste tem sido acompanhada de eventos em torno de seu nome. São exemplos o colóquio ocorrido em novembro de 2011, Les Théories de l'énonciation: Benveniste après un demi-siècle, na Université Paris Est-Marne La Vallée (França) e o colóquio, ocorrido em 3 de outubro de 2016, Émile Benveniste 2016: 50 ans après les Problèmes de linguistique générale, na École Normale Supèrieure - Institut des Textes et Manuscrits modernes (França). Essa realidade impõe à pesquisa brasileira a urgente retomada das bases sobre as quais tem alicerçado sua leitura da obra do linguista, propósito do 2º Colóquio Leituras de Émile Benveniste, ocorrido em agosto de 2018, na Universidade de Passo Fundo (UPF), no âmbito do convênio entre os Programas de Pós-graduação em Letras da UPF e da UFRGS. Em vista disso e com o objetivo de ampliar essa retomada, propõe-se este dossiê da Revista Desenredo.

 

 

ORGANIZADORES

Profa Dr. Claudia Toldo (UPF)

Prof. Dr.Valdir do Nascimento Flores (UFRGS)

 

 

 

 

DOSSIÊ LÍNGUA E LITERATURA: TEORIA E ENSINO – VOZES, LINGUAGENS, CONTEXTOS (v. 15, n. 1, 2019)


PRAZO PARA SUBMISSÃO: 30/10/2018

O tema desta edição, “Língua e Literatura: Teoria e Ensino – vozes, linguagens, contextos”, volta seu enfoque aos gêneros discursivos/textuais, considerando os espaços plurais em que são produzidos - e dos quais são representativos -, os variados sistemas semióticos que se articulam na construção de sentidos e as diferentes vozes que ecoam na constituição sempre dialógica de um enunciado/texto com outro. Nesse sentido, serão bem-vindos os textos que, ancorados em teorias linguísticas ou literárias, apresentem propostas práticas de análise de gêneros discursivos/textuais, contemplando os aspectos ora em pauta. Pretende-se, assim, construir um dossiê que sirva como base para a abordagem de gêneros em sala de aula e que, numa perspectiva responsiva, suscite outras e novas propostas a partir das ideias nele apresentadas.

 

 

ORGANIZADORES

Profa. Dra. Luciana Maria Crestani (UPF)

Profa. Dra. Luciane Sturm (UPF)