Música e ritual na Missa Santo Ignácio de Domenico Zipoli

  • Graciela Ormezzano PPGL-Universidade de Passo Fundo
Palavras-chave: Imaginário. Música. Ritual. Mito. Missa.

Resumo

Esta pesquisa buscou interpretar a Missa Santo Ignácio na tentativa de tentar compreender os símbolos, arquétipos e mitos que povoaram o imaginário de Domenico Zipoli que atuou na Província Jesuítica do Paraguai. Optou-se por realizar uma pesquisa bibliográfica que usou fontes primárias embasadas na documentação publicada e na interpretação da obra pelo Ensamble Moxos. A abordagem escolhida para a investigação é de cunho hermenêutico simbólico, pautada pela transdisciplinaridade, incrementando aos estudos descritivos do método histórico-antropológico uma narrativa simbólica, na tentativa de articular o plano histórico com o não histórico, trazendo à escrita historiográfica uma amplitude epistemológica que discutiu os achados, sobretudo, à luz da teoria do imaginário de Gilbert Durand. Assim, o texto trata da missa como ritual do sacrifício e como gênero de composição musical criado concebido para uso litúrgico, que se divide em quatro partes: Kyrie, Gloria, Credo e Sanctus.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Graciela Ormezzano, PPGL-Universidade de Passo Fundo
Doutora em Educação.
Publicado
2017-10-19
Como Citar
Ormezzano, G. (2017). Música e ritual na Missa Santo Ignácio de Domenico Zipoli. Revista Desenredo, 13(2). https://doi.org/10.5335/rdes.v13i2.7277
Seção
Artigos