Uma proposta de análise do gênero GIF poem a partir de “Asas” e “Volve”, de Arnaldo Antunes

  • Lívia Ribeiro Bertges UFMT/Université-Paris Sorbonne
  • Vinícius Carvalho Pereira UFMT/University of Nottingham
Palavras-chave: GIF poems, Arnaldo Antunes, movência, repetição.

Resumo

O suporte, como integrante e mesmo determinante de novas experiências estéticas, fomenta distintas formas de interação e leituras de textualidades poéticas. No contexto dos novos suportes advindos da revolução digital, o formato GIF, popular em ambientes virtuais, tem sido usado em processos de reelaboração de poemas originalmente publicados em meio impresso. Nesse contexto, o presente artigo analisa duas transposições das séries poéticas “Asas” (1991) e “Volve” (1997), de Arnaldo Antunes, para o gênero poema em GIF animado. Tais poemas estabelecem e potencializam fenômenos de movência, velocidade e repetição, dinâmicas inerentes a esse novo gênero de poesia digital. Para tanto, discutimos questões espaciotemporais caras à poesia visual, no que tange à transposição de “Asas” e “Volve” para o formato GIF, à luz das metáforas do caleidoscópio e da luneta, instrumentos ópticos que medeiam a relação entre aquele que vê e aquilo que é visto, desnaturalizando poeticamente a percepção.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lívia Ribeiro Bertges, UFMT/Université-Paris Sorbonne
Doutoranda em Estudos de Linguagem pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), com estágio doutoral na Université Paris-Sorbonne
Vinícius Carvalho Pereira, UFMT/University of Nottingham
Professor do Departamento de Letras e do Programa de Pós-Graduação em Estudos da Linguagem (UFMT), com estágio pós-doutoral na University of Nottingham
Publicado
2017-10-19
Como Citar
Bertges, L., & Pereira, V. (2017). Uma proposta de análise do gênero GIF poem a partir de “Asas” e “Volve”, de Arnaldo Antunes. Revista Desenredo, 13(2). https://doi.org/10.5335/rdes.v13i2.7250
Seção
Artigos