De meninas tantas na escrita sensível de Adriana Falcão: reflexões sobre o feminino na literatura para a infância

  • Eliane Santana Dias Debus Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).
  • Camila Canali Doval Colégio La Salle Dores e no Colégio Concórdia (Porto Alegre/RS).
  • Fabiano Tadeu Grazioli Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI), Campus de Erechim e Faculdade Anglicana de Erechim (FAE).
Palavras-chave: Literatura para crianças. Adriana Falcão. Feminino. Autoria feminina.

Resumo

A literatura de recepção infantil pode estar em sintonia com os aspectos culturais da época em que é produzida. As obras Mania de explicação (2001), A Gaiola (2013) e Valentina cabeça na Lua (2013), de Adriana Falcão, se alinham com as características da literatura para crianças na atualidade e também constroem, no seu conjunto, um panorama da representação da personagem feminina infante na obra da autora. O artigo apresenta o processo de criação de Adriana Falcão em cada uma das obras listadas e faz uma abordagem do feminino em cada história, focalizando, principalmente, a construção da protagonista. Tal análise encontra respaldo em Michelle Perrot (2003), Regina Dalcastagnè (2012), Luiza Lobo (1997), Nancy Chodorow (2001), entre outros. O estudo aponta para uma nova perspectiva na construção das “meninas” nas obras literárias para crianças, que as coloca em condição de protagonizarem de fato suas histórias de vida e lidarem com suas emoções e sentimentos de modo a desvencilharem-se de estereótipos já conhecidos na vida real e na literatura infantil, colocando-as mais próximas da posição da mulher na sociedade contemporânea.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eliane Santana Dias Debus, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).
Doutora em Linguística e Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) e mestre em Literatura pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Professora da Universidade Federal de Santa Catarina, atuando no Departamento de Metodologia de Ensino e no Programa de Pós-Graduação em Educação.
Camila Canali Doval, Colégio La Salle Dores e no Colégio Concórdia (Porto Alegre/RS).
Doutora e mestre em Teoria da Literatura pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Especialista em Estudos Linguísticos do Texto pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Professora no Colégio La Salle Dores e no Colégio Concórdia, ambos de Porto Alegre.
Fabiano Tadeu Grazioli, Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI), Campus de Erechim e Faculdade Anglicana de Erechim (FAE).
Doutorando em Letras no Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade de Passo Fundo (UPF). Mestre em Letras pelo mesmo programa. Professor do Departamento de Linguística, Letras e Artes da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI), Campus de Erechim/RS  e da Faculdade Anglicana de Erechim/RS (FAE).
Publicado
2017-10-19
Como Citar
Debus, E., Doval, C., & Grazioli, F. (2017). De meninas tantas na escrita sensível de Adriana Falcão: reflexões sobre o feminino na literatura para a infância. Revista Desenredo, 13(2). https://doi.org/10.5335/rdes.v13i2.7188
Seção
Artigos