O corpo feminino na obra de Adriana Varejão: transgressão e ruptura

  • Nincia Borges Teixeira UNICENTRO

Resumo

O presente artigo analisa a representação do corpo feminino na obra da artista plástica Adriana Varejão, reconhecendo a arte como veículo de significação e comunicação visual. O corpo é uma forma de identificação do feminino e do masculino, mas é especialmente tido como um estigma da representação do poder masculino. Em toda a história fica evidente a divisão entre o público, no que se refere aos papéis masculinos, e do privado, quanto aos papéis femininos. É para o âmbito da representação artística que voltaremos nosso olhar, ou seja, análise de como se dá o olhar estético do autor na captação da concepção dominante na poética do corpo feminino. Adotamos o método hermenêutico de análise, a hermenêutica moderna engloba não somente textos escritos, mas também tudo que há no processo interpretativo. Isso inclui formas verbais e não verbais de comunicação, assim como aspectos que afetam a comunicação. Interpretar significa atribuir o conteúdo, sentido e alcance de um texto normativo, visando a sua aplicação a um caso concreto.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-10-19
Como Citar
Teixeira, N. (2017). O corpo feminino na obra de Adriana Varejão: transgressão e ruptura. Revista Desenredo, 13(2). https://doi.org/10.5335/rdes.v13i2.7177
Seção
Artigos