Desafios na formação do licenciando em Letras como leitor e a sua atuação na educação básica

  • Elisa Maria Dalla-Bona UFPR
  • Milena Ribeiro Martins UFPR

Resumo

Por meio do relato e análise de duas experiências desenvolvidas no Curso de Letras da Universidade Federal do Paraná, discute-se, neste artigo, a importância da socialização de im- pressões de leitura e de hipóteses interpretativas em situações didáti- cas na universidade e na educação básica. O conhecimento das interpre- tações formuladas pela crítica e pela história da literatura é estruturador de um tipo de formação acadêmica e é desejável que aconteça, desde que não se negligencie o desenvolvimento da autonomia interpretativa dos fu- turos professores. Como formadores de leitores, cabe a eles desenvolver a mesma autonomia em seus alunos, criando condições para o desenvolvi- mento de uma comunidade de leitores na escola. Palavras-chave: Formação de leitores. Comunidade de leitores. Interpreta- ção. Letramento literário.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elisa Maria Dalla-Bona, UFPR
Doutora em Educação pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Professora Adjunta do Departamento de Teoria e Prática de Ensino, Setor de Educação da UFPR. Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação: Teoria e Prática de Ensino, da UFPR. Pesquisadora na área do letramento literário; leitura e escrita literária nos anos iniciais e nais da educação básica. Realizou, em 2010, estágio no Institut National de Rechèrche Pedagogique – INRP, em Lyon (França).
Milena Ribeiro Martins, UFPR
Departamento de Literatura e Linguística, Universi- dade Federal do Paraná.
Publicado
2017-02-22
Como Citar
Dalla-Bona, E. M., & Martins, M. R. (2017). Desafios na formação do licenciando em Letras como leitor e a sua atuação na educação básica. Revista Desenredo, 12(2). https://doi.org/10.5335/rdes.v12i2.6744
Seção
Artigos