Práticas de Reescrita: possibilidades de instauração da autoria

  • Filomena Elaine Paiva Assolini Universidade de São Paulo- USP Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto - FFCLRP-USP. Departamento de Educação, Informação e Comunicação-DEDIC
  • Camila Carrari Dornelas Universidade de São Paulo- USP Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto - FFCLRP-USP. Departamento de Educação, Informação e Comunicação-DEDIC
Palavras-chave: Palavras-Chaves, Reescrita. Subjetividade. Alteridade. Autoria. Universidade.

Resumo

Apresentamos resultados de pesquisa concluída que investigou as práticas de reescrita como possibilidade de instauração da autoria, em textos acadêmicos, produzidos por estudantes universitários. Trazemos, ainda, resultados concernentes à relação que esses estudantes estabelecem com a escrita e as possibilidades de ressignificação desse objeto simbólico, a partir da reescrita. O arcabouço teórico que sustenta essa investigação é constituído pela Análise de Discurso pecheuxtiana, pela Psicanálise freudo-lacaniana, pelas contribuições das Ciências da Educação, em particular as que se referem aos estudos sobre a formação de professores. Dentre as conclusões às quais chegamos, salientamos aquelas que assinalam que a (re)escrita constitui alternativa para o sujeito “falar de si”, subjetivar-se e aprender a lidar com a alteridade que lhe constitui. Outra conclusão diz respeito ao entendimento, segundo o qual a reescrita, quando realizada em condições adequadas de produção, possibilita a emergência da autoria. Palavras-Chaves: Reescrita. Subjetividade. Alteridade. Autoria. Universidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Filomena Elaine Paiva Assolini, Universidade de São Paulo- USP Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto - FFCLRP-USP. Departamento de Educação, Informação e Comunicação-DEDIC
Professora nos cursos de Graduação e Pós-Graduação em Educação na FFCLRP-USP, atuando na interface Educação e Linguística Aplicada. Pós-Doutoranda pela UNICAMP. Doutora em Psicologia, pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, FFCLRP-USP - 2003. Mestre em Psicologia também pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, FFCLRP-USP - 1999. Coordena o GEPALLE (Grupo de Estudos em Alfabetização, Leitura e Letramento) Possui artigos e livros publicados inscritos na Análise de Discurso de matriz Francesa e em Psicanálise.
Camila Carrari Dornelas, Universidade de São Paulo- USP Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto - FFCLRP-USP. Departamento de Educação, Informação e Comunicação-DEDIC
Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Educação pela FFCLRP-USP Pesquisadora do GEPALLE (Grupo de Estudos em Alfabetização, Leitura e Letramento)
Publicado
2016-09-22
Como Citar
Assolini, F. E., & Dornelas, C. (2016). Práticas de Reescrita: possibilidades de instauração da autoria. Revista Desenredo, 12(1). Recuperado de http://seer.upf.br/index.php/rd/article/view/5818
Seção
Artigos