O léxico do vestuário feminino no século XIX: o frolido de sedas na narrativa de José de Alencar

  • Eliane Oliveira Costa Discente do programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal do Pará (doutorado em Estudos Linguísticos)
  • Germana Maria Araújo Sales Universidade Federal do Pará - Professora Associado II da Faculdade de Letras, do Instituto de Letras e Comunicação (ILC).
Palavras-chave: Vestuário, Léxico, Lexicologia

Resumo

Este artigo objetiva apresentar um levantamento do léxico do vestuário feminino no século XIX nas obras Lucíola (1862), Diva (1864) e Senhora (1875), de José de Alencar, com intuito de contribuir para a percepção e para o entendimento da consciência estética e nacionalista do autor. A escolha desses romances justifica-se pelo fato de eles configurarem os perfis de mulher traçados por Alencar e por estarem situados no grupo de seus romances urbanos, cuja riqueza vocabular carecia de um estudo desta natureza. Para a seleção das unidades léxicas pertencentes ao vestir feminino, utilizamos o software computacional WordSmith Tools (versão 5.0). Quanto ao aporte teórico-metodológico, foram consideradas as orientações da Lexicologia, disciplina que se dedica ao estudo é à descrição do léxico. Ao término desta pesquisa, apreendemos o modo como os trajes femininos são explorados, transparecendo de forma grandiosa o compromisso do escritor cearense com a linguagem e com a expressão da realidade sociocultural da época.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eliane Oliveira Costa, Discente do programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal do Pará (doutorado em Estudos Linguísticos)
Discente do Programa de Pós-graduação em Letras da UFPA, membro dos projetos Atlas Geossociolinguístico do Pará e Altas Linguístico do Brasil (Região Norte). Desenvolve pesquisa nas áreas de Geossociolinguística e Socioterminologia, além do interesse pelas áreas de Lexicologia e Lexicografia, ciências por meio das quais também se pode estudar o léxico.
Germana Maria Araújo Sales, Universidade Federal do Pará - Professora Associado II da Faculdade de Letras, do Instituto de Letras e Comunicação (ILC).
Possui Graduação em Letras pela Universidade Estadual do Ceará (1989), Mestrado em Letras: Teoria Literária pela Universidade Federal do Pará (1997) e Doutorado em Teoria e História Literária pela Universidade Estadual de Campinas (2003). Atualmente é Professora Associado II da Faculdade de Letras, do Instituto de Letras e Comunicação (ILC), da Universidade do Federal do Pará, com atividade docente na Graduação e Pós-Graduação, atuando especialmente em temáticas referentes à literatura do século XIX e ensino de Literatura.
Publicado
2015-12-15
Como Citar
Costa, E., & Sales, G. M. (2015). O léxico do vestuário feminino no século XIX: o frolido de sedas na narrativa de José de Alencar. Revista Desenredo, 11(2). Recuperado de http://seer.upf.br/index.php/rd/article/view/5384
Seção
Artigos