As múltiplas vozes de Vinte e zinco e a identidade cultural de Moçambique

  • Márcia Helena Saldanha Barbosa UPF
  • Raquel Aparecida Cesar da Silva UPF
  • Gisela Lacourt UPF
Palavras-chave: Identidade cultural. Polifonia. Literatura moçambicana.

Resumo

Este trabalho consiste em uma análise das múltiplas vozes presentes em Vinte e zinco, obra de autoria de Mia Couto publicada em 1999. O exame realizado permite evidenciar não apenas os diversos discursos e manifestações culturais que o escritor moçambicano recolhe do contexto extratextual e reelabora artisticamente, como também o modo pelo qual representa o processo de construção das identidades individuais e da identidade coletiva de Moçambique, durante o período colonial e no momento em que ocorre a independência do país africano.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2011-10-27
Como Citar
Barbosa, M., da Silva, R., & Lacourt, G. (2011). As múltiplas vozes de Vinte e zinco e a identidade cultural de Moçambique. Revista Desenredo, 7(1). Recuperado de http://seer.upf.br/index.php/rd/article/view/1914
Seção
Artigos

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##