A ferro e fogo: elementos fundamentais do gênero romance na forma e no conteúdo

  • Ivânia Campigotto Aquino
Palavras-chave: Gênero textual. Romance. Estrutura narrativa. Colonização. Etnia alemã.

Resumo

Este artigo aborda questões relativas ao gênero textual romance. Consiste num estudo da origem e dos elementos estruturais do mesmo e da sua importação para o Brasil e o Rio Grande do Sul, destacando a principal característica que se observa na história desse gênero na literatura gaúcha: a aproximação com imagens do passado. Como base de verificação dessa característica, selecionou-se o romance A ferro e fogo, de Josué Guimarães, o qual é analisado levando-se em consideração a forma, a temática e o seu pertencimento ao subgênero romance histórico. Ao se examinar a estruturação do discurso, observou-se que a história narrada se articula em torno de dois eixos nucleares: a família e o trabalho. Dentre as questões que surgem nesta análise destaca-se o encontro do épico e do dramático como ponto central na construção narrativa. Nessa construção, estabelecendo-se uma proximidade da literatura com a história, o processo inicial de colonização do estado com o imigrante alemão – tema da obra – eleva-se à dimensão de uma saga.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2011-05-24
Como Citar
Aquino, I. (2011). A ferro e fogo: elementos fundamentais do gênero romance na forma e no conteúdo. Revista Desenredo, 6(2). Recuperado de http://seer.upf.br/index.php/rd/article/view/1719
Seção
Artigos