Carta aberta na escola: um olhar a partir da composição do gênero e da progressão tópica

  • Huanna Sperb Ross E.M.E.F. Attílio Tosin
  • Aline Rubiane Arnemann Universidade Federal de Santa Maria
  • Monize Pereira Albiero Escola Batista de Santa Maria
Palavras-chave: Carta aberta, Produção textual, Progressão tópica

Resumo

Neste artigo, refletimos sobre como o trabalho com a composição do gênero carta aberta e com a progressão tópica pode contribuir para práticas de produção textual escolares, pois consideramos essa articulação mais uma possibilidade de subsidiar o processo de escrita argumentativa. Como corpus de análise selecionamos, duas versões de uma carta aberta, produzida por um estudante terceiro ano de Ensino Médio. Passos analíticos: 1º) estrutura composicional do gênero carta aberta, 2º) disposição das pirâmides tópicas, os quais culminam na discussão sobre os objetos de análise. Um olhar para a carta aberta em sala de aula, com foco na composição do gênero, aliado à progressão tópica, constituiu-se um importante recurso para o processo de ensino e aprendizagem de produção textual. Esperamos que esta reflexão possa embasar práticas pedagógicas e auxiliar no avanço da escrita escolar quanto à continuidade e coerência do texto, de modo que estratégias argumentativas sejam suficientemente exploradas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aline Rubiane Arnemann, Universidade Federal de Santa Maria
Doutora e mestra em Estudos Linguísticos (UFSM), graduada em Letras Licenciatura Habilitação Português e Literaturas da Língua Portuguesa (UFSM). Atualmente, é professora substituta do Departamento de Metodologia do Ensino (UFSM) e integrante do Grupo de Estudos em Linguística do Texto e Ensino (GELTE).
Monize Pereira Albiero, Escola Batista de Santa Maria
Professora de Língua Portuguesa e de Produção Textual na Rede Privada de Ensino. Mestra em Estudos Linguísticos pelo Programa de Pós-Graduação em Letras (PPGL) da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Integrante do Grupos de Estudos em Linguística do Texto e Ensino (GELTE). Especialista em Gestão e Docência no Ensino Superior pela Universidade Luterana do Brasil (ULBRA) - Polo EAD de Santa Maria. Licenciada em Letras – Português e Literaturas – pela UFSM. Bacharela em Direito pela ULBRA - Campus Santa Maria.
Publicado
2021-06-19
Como Citar
Ross, H., Arnemann, A., & Albiero, M. (2021). Carta aberta na escola: um olhar a partir da composição do gênero e da progressão tópica. Revista Desenredo, 17(2). https://doi.org/10.5335/rdes.v17i2.12621