Slam: poesia e performance de resistência

poetry and endurance performance

  • Lovani Volmer UNIVERSIDADE FEEVALE
  • Suzana da Silva Souza UNIVERSIDADE FEEVALE
  • Daniel Conte UNIVERSIDADE FEEVALE
Palavras-chave: Slam, Vozes, Performance, Polifonia

Resumo

Este trabalho busca evidenciar como o Slam propicia um novo espaço de produção e partilha poética, podendo abrir caminhos para descobertas no âmbito da autoafirmação e do reconhecimento a respeito das múltiplas lutas pela conquista de espaço, elevando vozes historicamente relegadas às coxias da vida social. Apresenta um olhar analítico dialógico e polifônico, além do entendimento de performance de Paul Zumthor; e apresenta o caso de Natália Pagot, slammer que se destaca pelo seus fazeres poéticos e performáticos. O trabalho aponta, ainda, à ideia de partilha do sensível de Jacques Rancière, a partir da qual defende a ideia de liberdade das condições imaginárias a fim de que as gerações futuras possam conhecer uma nova forma de sociedade em que mulheres e homens, crianças, idosos e jovens, com suas etnias e sexualidades, tenham seus direitos validados e preservados com equidade e dignidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-02-10
Como Citar
Volmer, L., Souza, S., & Conte, D. (2020). Slam: poesia e performance de resistência. Revista Desenredo, 16(1). https://doi.org/10.5335/rdes.v16i1.10348