Histórias plurais para a construção de um mundo comum: como História, Filosofia e Sociologia das Ciências na Educação em Ciências podem contribuir para construção do mundo Pós-Pandemia

Palavras-chave: História, Filosofia e Sociologia da Ciência, Cosmopolítica, Estudos das Ciências

Resumo

Vivemos um mundo de profunda hibridização entre natureza e sociedade. Por um lado, a ação humana afetou e afeta diretamente a constituição do próprio planeta, ensejando, para alguns, o início de um novo tempo, o Antropoceno. Por outro lado, agentes não-humanos, como vírus, impactam eleições, a economia e a forma como as pessoas vivem. Tais interrelações motivam a proposição de uma cosmopolítica. É por meio da cosmopolítica que podemos, coletivamente, construir um mundo comum, mais justo e viável para todos. Tal processo, entretanto, é extremamente complexo e demanda conhecimentos e práticas de diferentes campos de atuação humana. O primeiro objetivo deste trabalho é discutir a noção de que a inserção de História, Filosofia e Sociologia (HFS) das Ciências na Educação em Ciências pode ser uma forma potente de educação para a construção do mundo comum mais justo. O segundo objetivo é propor a interpretação de que diferentes tendências historiográficas, filosóficas e sociológicas – usualmente vistas como concorrentes ou excludentes – podem ser interpretadas como complementares no espaço pedagógico, de forma que a pluralidade teórica é um caminho necessário para o mundo comum.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nathan W. Lima, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Doutor em Ensino de Física pela Universidade Federal do Rio grande do Sul. Professor do Departamento de Física da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Docente do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Física.
Publicado
2021-09-01
Como Citar
LIMA, N. Histórias plurais para a construção de um mundo comum: como História, Filosofia e Sociologia das Ciências na Educação em Ciências podem contribuir para construção do mundo Pós-Pandemia. Revista Brasileira de Ensino de Ciências e Matemática, v. 4, n. 3, 1 set. 2021.