Comida à mesa: afeto, memória e história saborizada de idosas descendentes de italianos

  • Sandréli Terezinha da Cruz Universidade Federal de Santa Maria - UFSM. Campus Palmeira das Missões
  • Shelly Westphalen Palma Universidade Federal de Santa Maria - UFSM.
  • Vanessa Ramos Kirsten Universidade Federal de Santa Maria - UFSM. Campus Palmeira das Missões
  • Patricia Chagas Universidade Federal de Santa Maria - UFSM. Campus Palmeira das Missões
  • Loiva Beatriz Dallepiane Universidade Federal de Santa Maria - UFSM. Campus Palmeira das Missões http://orcid.org/0000-0003-1331-2882
Palavras-chave: Hábitos alimentares, Cultura, Idosos, Nutrição, Memória

Resumo

Objetivo: identificar e registrar os simbolismos e práticas alimentares de idosas descendentes de italianos em um município do Rio Grande do Sul. A comida, além de suprir a necessidade fisiológica do organismo, é um fator de identidade e cultura que inclui sabores, afetos e rituais que estabelecem relação entre o indivíduo e a sociedade. As cozinhas nacionais e internacionais resultam da miscigenação de culturas e hábitos que carregam cargas históricas permanentes na memória individual e coletiva. Materiais e métodos: Estudo com pesquisa descritiva e abordagem qualitativa. Participaram dez mulheres, maiores de 60 anos, descendentes de italianos, não institucionalizadas, sem diagnóstico de alteração cognitiva. A seleção destas mulheres ocorreu de forma aleatória. A escolha por entrevistar apenas as mulheres aplica-se ao fato de estas, ainda na sua geração, serem as principais responsáveis pelo cuidado com a alimentação da família e quanto ao número de 10 entrevistadas, deve-se ao número atingido na saturação das falas, seguindo a regra de exaustividade e de representatividade. Resultados e discussão: A comida típica e os hábitos culturais relacionados a cozinha remetem a lembrança de momentos e pessoas que participaram da vida destas idosas. Considerações finais: Refletimos a relação entre a identidade étnica, culinária e memória, desde a infância até os dias atuais das participantes, envolvendo hábitos alimentares culturais, familiares, festivos e memórias da imigração italiana na primeira metade do século XX.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sandréli Terezinha da Cruz, Universidade Federal de Santa Maria - UFSM. Campus Palmeira das Missões
Curso de Nutrição.
Shelly Westphalen Palma, Universidade Federal de Santa Maria - UFSM.
Programa de Pós-Graduação em Gerontologia.
Vanessa Ramos Kirsten, Universidade Federal de Santa Maria - UFSM. Campus Palmeira das Missões
Docente do Departamento de Alimentos e Nutrição e do Programa de Pós-Graduação em Gerontologia
Patricia Chagas, Universidade Federal de Santa Maria - UFSM. Campus Palmeira das Missões
Docente do Departamento de Alimentos e Nutrição e do Programa de Pós-Graduação em Gerontologia
Loiva Beatriz Dallepiane, Universidade Federal de Santa Maria - UFSM. Campus Palmeira das Missões
Docente do Departamento de Alimentos e Nutrição e do Programa de Pós-Graduação em Gerontologia
Publicado
2019-12-11
Como Citar
Cruz, S., Palma, S., Kirsten, V., Chagas, P., & Dallepiane, L. (2019). Comida à mesa: afeto, memória e história saborizada de idosas descendentes de italianos. Revista Brasileira De Ciências Do Envelhecimento Humano, 16(3). https://doi.org/10.5335/rbceh.v16i3.7703
Seção
Artigos Originais