Relação entre variáveis climáticas e a mortalidade de idosos por doenças cardiovasculares

  • Natália Galvão
  • Maysa de Lima Leite
Palavras-chave: Mortalidade de idosos. Climatologia. Epidemiologia. Doenças cardiovasculares. Idoso.

Resumo

O estudo objetiva avaliar a relação entre a mortalidade por doenças do aparelho cardiovascular (DACs) e variáveis climáticas, assim como descrever os óbitos de idosos no município de Ponta Grossa, Paraná, em um período de 16 anos (1998-2013). Os dados epidemiológicos foram analisados em formato de coeficiente de mortalidade mensal juntamente com os dados climáticos pelo teste de coeficiente de correlação de Pearson e por regressão linear múltipla. As DACs foram a maior causa de mortalidade na população idosa do município investigado. O coeficiente de mortalidade apresentou um comportamento sazonal pouco evidente durante a série histórica. Foram observadas fortes correlações negativas com as temperaturas que apresentaram alta significância estatística. Os modelos regressivos anuais apresentaram alta significância e um bom grau de ajuste. É possível comprovar que as variáveis climáticas exercem influência na mortalidade por doenças cardiovasculares no município de Ponta Grossa, destacando a influência da temperatura.

Biografia do Autor

Natália Galvão
Graduada em Bacharel em Enfermagem. Mestranda em Ciências da Saúde pela Universidade Estadual de Ponta Grossa. Enfermeira na Santa Casa de Irati. E-mail: gn_natalia@hotmail.com Endereço: Urbano Messias, 100, Irati- PR. CEP: 84500-000
Maysa de Lima Leite
Graduada em Agronomia. Doutora em Agronomia. Professora do Departamento de Biologia Geral da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). E-mail: mleite@uepg.br
Publicado
2018-07-24
Como Citar
Galvão, N., & Leite, M. (2018). Relação entre variáveis climáticas e a mortalidade de idosos por doenças cardiovasculares. Revista Brasileira De Ciências Do Envelhecimento Humano, 14(3). https://doi.org/10.5335/rbceh.v14i3.6861
Seção
Artigos Originais