Acidentes com animais peçonhentos e venenosos em idosos registrados em municípios do estado de Santa Catarina, Brasil

Palavras-chave: Envenenamento. Epidemiologia. Peçonhento. SINAN

Resumo

O presente estudo tem por objetivo avaliar aspectos epidemiológicos dos acidentes com animais peçonhentos e venenosos em idosos registrados em municípios do estado de Santa Catarina, na Região Sul do Brasil, por meio de dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan). Foram analisadas, de maneira retrospectiva, informações sobre os acidentes ocorridos no período de 2010 a 2014, e os dados foram obtidos por meio das “Fichas de Acidentes por Animais Peçonhentos”, atendidos e/ou ocorridos nas unidades de atendimento. Foram registrados 1.656 casos de acidentes, sendo que 246 ocorreram em idosos, 143 do sexo masculino e 103 do sexo feminino. A maioria dos acidentes foi ocasionada na zona rural e causada por aranhas, seguidas de lagartas, abelhas, serpentes, escorpiões e vespas. Quanto à sazonalidade, o período em que ocorreu o maior número de acidentes foi nos meses de dezembro a março. O tempo de atendimento médico variou de 1 hora a 24 horas. Os dados encontrados permitem diagnosticar a necessidade e a importância de estudos epidemiológicos sobre acidentes causados por animais peçonhentos e venenosos.
Publicado
2018-07-24
Como Citar
Beltrame, V., & D’Agostini, F. (2018). Acidentes com animais peçonhentos e venenosos em idosos registrados em municípios do estado de Santa Catarina, Brasil. Revista Brasileira De Ciências Do Envelhecimento Humano, 14(3). https://doi.org/10.5335/rbceh.v14i3.6769
Seção
Artigos Originais