Correlação entre índice de massa corporal e circunferência abdominal em adultos e idosos

  • Luiz Alberto Ruiz da Silva Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul http://orcid.org/0000-0002-3257-1196
  • Elaine Aparecida Mye Takamatu Watanabe Universidade Estadual de Meto Grosso do Sul
  • Roberto Dias de Oliveira Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul
  • Valfredo de Almeida Santos Junior Universidade Estadual de Campinas
Palavras-chave: Antropometria, Obesidade, Risco Cardiovascular, Idosos, Adultos.

Resumo

A adiposidade abdominal está diretamente ligada ao risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares. Indicadores antropométricos têm limitações, por não detectarem a variação na distribuição de gordura corporal, podendo subestimar o risco cardíaco em adultos e idosos. O objetivo deste estudo foi identificar os indicadores antropométricos utilizados em adultos e idosos que melhor se correlacionam com a adiposidade central, para predizer de forma mais eficaz o risco cardíaco em estudos epidemiológicos neste público. Trata-se de um estudo descritivo transversal com 33 indivíduos adultos e idosos, participantes do projeto Universidade Aberta para a Melhor Idade, da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul. Foi analisada a composição corporal por meio do índice de massa corporal (IMC) e o risco cardíaco por meio da circunferência abdominal (CA). Foi realizada a correlação de Pearson entre o IMC e a CA, com nível de significância p < 0,05. A maioria dos participantes do estudo (77,78%) apresentou risco cardiovascular de acordo com a adiposidade central. O IMC teve forte correlação com a CA em ambos os sexos (R = 0,82). Conclui-se que o IMC é um indicador antropométrico importante para identificar a existência de riscos cardiovasculares decorrentes da adiposidade central, como pode ser observado nos participantes. São, portanto, necessárias estratégias políticas e intervenções que reduzam esses riscos e melhorem a qualidade de vida nesta população.

Biografia do Autor

Luiz Alberto Ruiz da Silva, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul
Especialista em Ciências do Envelhecimento Humano (UEMS), mestrando do programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ensino em Saúde – Mestrado Profissional (UEMS).
Elaine Aparecida Mye Takamatu Watanabe, Universidade Estadual de Meto Grosso do Sul
Doutora em Alimentos e Nutrição (UNICAMP), professora no curso de Enfermagem da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), professora colaboradora no programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ensino em Saúde – Mestrado Profissional (UEMS).
Roberto Dias de Oliveira, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul
Mestre em Doenças Infecciosas e Parasitárias (UFMS), doutorando do programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Doenças Infecciosas e Parasitárias (UFMS), professor no curso de Enfermagem da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS).
Valfredo de Almeida Santos Junior, Universidade Estadual de Campinas
Mestre em Ciências da Saúde (UFGD), doutorando do programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Alimentos e Nutrição (UNICAMP).
Publicado
2018-07-24
Como Citar
Ruiz da Silva, L., Takamatu Watanabe, E. A., de Oliveira, R., & Santos Junior, V. (2018). Correlação entre índice de massa corporal e circunferência abdominal em adultos e idosos. Revista Brasileira De Ciências Do Envelhecimento Humano, 14(3). https://doi.org/10.5335/rbceh.v14i3.6645
Seção
Artigos Originais