A tensão entre o cuidar e o violentar: vivência de filhos com pais velhos

Verônica Bohm

Resumo


Cuidar de pessoas mais velhas tem sido uma realidade cada vez mais presente na sociedade atual diante do envelhecimento populacional. Muitas vezes, esse cuidado é feito por familiares, que assumiram tal tarefa sem um preparo para isso, o que pode ocasionar maior tensão na relação entre cuidador e cuidado. Ciente dessa situação, propõe-se neste artigo discutir um aspecto quase invisível e silenciado da violência, aquela violência que ocorre quando alguém está cuidando de/convivendo com um velho. Para tal, é feita uma articulação entre duas pesquisas, sendo uma sobre histórias de vida de cuidadoras de idosos e outra sobre a violência contra velhos na perspectiva de agressores. Os resultados apontam para a importância da construção de relações de qualidade entre os membros familiares, bem como para o diferente significado que uma ação violenta pode receber em decorrência da relação entre cuidador e cuidado.

Palavras-chave


Violência. Cuidador. Idosos

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5335/rbceh.v14i1.6485