Associação entre o estado nutricional e a prevalência de doenças crônicas não transmissíveis em idosos residentes no município de Roca Sales-RS

  • Bethania Neumann Centro Universitário Univates
  • Simara Rufatto Conde Centro Universitário Univates
  • Joana Raquel Nunes Lemos Centro Universitário Univates
  • Thaís Rodrigues Moreira Docente do curso de Nutrição do Centro Universitário Univates, Mestre em Ciências Médicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Especialista em Nutrição Clínica pela Universidade Gama Filho e Pesquisadora do Serviço de Nefrologia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre.
Palavras-chave: Estado Nutricional. Doença Crönica. Saúde do Idoso.

Resumo

O estudo objetiva avaliar o estado nutricional e associá-lo à prevalência de doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) em idosos. Trata-se de um estudo transversal constituído por 112 indivíduos, com idade superior a 60 anos, de ambos os gêneros, participantes de grupos da terceira idade do município de Roca Sales-RS. Para avaliação do estado nutricional, foram aferidas circunferência da cintura (CC), peso e estatura. Após, foi calculado o índice de massa corporal (IMC). Aplicou-se um questionário para obtenção de informações sobre o estilo de vida e o diagnóstico de DCNT foi autorreferido pelos participantes. Observou-se que 85,7% (n=96) dos participantes eram do gênero feminino e 75,0% (n=84) casados. Conforme o IMC, constatou-se que 57,1% (n=64) apresentavam excesso de peso, evidenciando-se a maior média de IMC (p=0,011) entre os homens. Na avaliação da CC, os homens também apresentaram maior média, quando comparados às mulheres (p<0,001). A maioria dos participantes (82,1%, n=92) apresentava risco muito aumentado para complicações metabólicas. As DCNT diagnosticadas foram: hipertensão arterial sistêmica, dislipidemias, osteoporose e diabetes mellitus. Dos idosos avaliados, 83,0% (n=92) apresentavam pelo menos uma patologia e três foi o número médio de patologias. A partir dos resultados obtidos, verificou-se excesso de peso, risco muito aumentado para complicações metabólicas e diagnóstico de uma patologia na maioria dos indivíduos avaliados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bethania Neumann, Centro Universitário Univates
Nutricionista pelo Centro Universitário Univates.
Simara Rufatto Conde, Centro Universitário Univates
Nutricionista pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos, Especialista em Educação em Saúde pelo Centro Universitário Univates, Mestre em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e Docente do curso de Nutrição do Centro Universitário Univates.
Joana Raquel Nunes Lemos, Centro Universitário Univates
Nutricionista pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos, Especialista em Nutrição Clínica pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos, Mestre em Ciências Médicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e Docente do curso de Nutrição do Centro Universitário Univates.
Thaís Rodrigues Moreira, Docente do curso de Nutrição do Centro Universitário Univates, Mestre em Ciências Médicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Especialista em Nutrição Clínica pela Universidade Gama Filho e Pesquisadora do Serviço de Nefrologia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre.
Docente de Nutrição Clínica do Centro Universitário Univates.
Publicado
2014-09-11
Como Citar
Neumann, B., Conde, S., Lemos, J., & Moreira, T. (2014). Associação entre o estado nutricional e a prevalência de doenças crônicas não transmissíveis em idosos residentes no município de Roca Sales-RS. Revista Brasileira De Ciências Do Envelhecimento Humano, 11(2). https://doi.org/10.5335/rbceh.2012.4058
Seção
Artigos Originais