VISITA DOMICILIAR A LONGEVOS: PERSPECTIVA DE PROFISSIONAIS DA SAÚDE DA FAMÍLIA

  • Cíntia Cristina Sulzbach
  • Loiva Beatriz Dallepiane
Palavras-chave: Saúde do Idoso, Sistema Único de Saúde, Atenção Primária à Saúde

Resumo

Introdução: A visita domiciliar é um dispositivo de cuidado imprescindível na saúde do idoso, sobretudo aos longevos, indivíduos com 80 anos ou mais. Este é o segmento populacional que mais tem crescido no Brasil, apresenta maior vulnerabilidade e está associada à dependência funcional. Objetivo: Analisar a percepção de profissionais de Saúde da Família acerca da realização de Visitas Domiciliares a idosos longevos. Métodos: Estudo qualitativo e exploratório com 10 profissionais, utilizando entrevista semi-estruturada, em Estratégias de Saúde da Família de Palmeira das Missões, RS. Realizou-se análise temática de conteúdo. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da UFSM, parecer nº 61829916.6.0000.5346. Resultados: Alguns profissionais possuem um turno da semana para a realização das visitas, muitas delas agendadas ou solicitadas por familiar ou outro profissional. Na atenção prestada aos longevos é realizada procedimentos, verificação do estado de saúde e avaliação do contexto social. Destacou-se a discussão dos casos e definição de prioridades com toda a equipe. O processo de envelhecimento, marcado pelo aumento de doenças crônicas, perdas funcionais, diminuição da socialização e pela fragilização, necessita de abordagens diferenciadas durantes as visitas domiciliares, o que não foi referido. Conclusão: Apesar de não se constituírem como porta de entrada, as visitas domiciliares facilitam o acesso dos longevos aos direitos e cuidados em saúde. A percepção dos profissionais de saúde é relevante para a qualificação do cuidado aos longevos e pode servir como ferramenta para a constituição e desenvolvimento de linhas de cuidado integrais.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-12-05
Como Citar
Sulzbach, C., & Dallepiane, L. (2020). VISITA DOMICILIAR A LONGEVOS: PERSPECTIVA DE PROFISSIONAIS DA SAÚDE DA FAMÍLIA. Revista Brasileira De Ciências Do Envelhecimento Humano, 17(2). https://doi.org/10.5335/rbceh.v17i2.12041