FATORES BIOPSICOSSOCIAIS EM IDOSOS, DE ALTA VULNERABILIDADE SOCIAL, COM DOR LOMBAR CRÔNICA INESPECÍFICA

  • Maria Júlia da Cruz Souza
  • José Salvador Ribeiro Marques
  • Letícia Souza Didoné
  • Isabela Thais Machado de Jesus
  • Marisa Silvana Zazzetta
  • Fabiana de Souza Orlandi
  • Karina Gramani-Say
Palavras-chave: Envelhecimento, Dor Lombar, Dor Crônica

Resumo

Introdução: A dor lombar crônica inespecífica (DLCI) é a principal causa mundial de anos perdidos por incapacidade. A DLCI pode estar relacionada a aspectos biopsicossociais exacerbados com a vulnerabilidade social e que prejudicam a capacidade funcional. O conhecimento desses fatores auxilia na elaboração do plano de cuidado da DCLI. Objetivo: Avaliar os fatores biopsicossociais em idosos com DLCI em vulnerabilidade social. Métodos: Trata-se de um estudo transversal no qual participaram 158 idosos, divididos em dois grupos: Grupo Com Dor Lombar (GCDL) (n=104) e Grupo Sem Dor Lombar (GSDL) (n=52). Foi utilizado o banco do Programa Pesquisa Para o SUS (PPSUS), os idosos residiam em uma área de alta vulnerabilidade social, apresentavam compreensão para responder as perguntas e relato de dor na região lombar há mais de seis meses (CEP: 3.291.232/2019). As variáveis avaliadas foram Intensidade da Dor, Locais de Dor, Atividades de Vida diária, Mobilidade e Sintomas Depressivos. Foi realizado o Teste de Mann-Whitney (p≤0,05) (SPSS Statistics 22.0). Resultados: Houve diferença significativa no Teste Timed Up and Go (TUG), sendo que o GCDL apresentou pior desempenho (12,32±4,09s) em relação ao GSDL (11,35±3,39s). O GCDL também apresentou diferença por não realizar 30 minutos de atividade física diária. Conclusão: Os idosos com DLCI apresentam pior desempenho em relação à mobilidade e equilíbrio, estando mais propensos ao risco de quedas e não realizam atividade física regularmente. Pode-se considerar que a presença de dor crônica é influenciada pela inatividade física e a DLCI tem influência negativa na mobilidade em idosos em alta vulnerabilidade social.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-12-05
Como Citar
da Cruz Souza, M., Salvador Ribeiro Marques, J., Souza Didoné, L., Machado de Jesus, I., Zazzetta, M., de Souza Orlandi, F., & Gramani-Say, K. (2020). FATORES BIOPSICOSSOCIAIS EM IDOSOS, DE ALTA VULNERABILIDADE SOCIAL, COM DOR LOMBAR CRÔNICA INESPECÍFICA. Revista Brasileira De Ciências Do Envelhecimento Humano, 17(2). https://doi.org/10.5335/rbceh.v17i2.12030