COBERTURA DA VIGILÂNCIA ALIMENTAR E NUTRICIONAL PARA A POPULAÇÃO IDOSA NO RIO GRANDE DO SUL

  • Karla de Souza Maldonado da Silva
  • Vanessa Ramos Kirsten
Palavras-chave: Vigilância Alimentar e Nutricional, Cobertura de Serviços Públicos de Saúde, Nutrição do Idoso

Resumo

Introdução: Devido ao atual cenário de transição epidemiológica e nutricional, somado ao aumento do número de idosos, torna-se necessário identificar novas necessidades de atenção nutricional, e para isso, o aumento da cobertura da Vigilância Alimentar e Nutricional (VAN) nessa fase do ciclo da vida é pré-requisito. Objetivo: Descrever e analisar a cobertura da VAN de idosos nos municípios do estado do Rio Grande de Sul (RS), de 2014 a 2018.  Métodos: Trata-se de uma pesquisa descritiva de abordagem quantitativa. Foi realizada coleta de dados referentes ao estado nutricional de idosos dos 497 municípios do estado do RS através do SISVAN Web e calculada a cobertura por meio da relação dos indivíduos idosos, acompanhados pelo SISVAN-Web nos anos de 2014 a 2018, e a população idosa dos respectivos municípios, conforme Censo de 2010 do IBGE. Após, o valor foi multiplicado por 100 para indicar o percentual da população coberta para cada município e indicado a mediana dos 5 anos analisados no RS. Resultados: As coberturas para estado nutricional da população idosa no SISVAN, nos últimos 5 anos tiveram as seguintes medianas: 0,17% (em 2014), 2,37% (em 2015), 2,75 (em 2016), 3,56% (em 2017) e 5,85% (em 2018).  Conclusão: Embora a cobertura do sistema tenha apresentado uma melhora ao longo dos anos, ainda está muito aquém do esperado. Os resultados encontrados sugerem a necessidade de uma maior sensibilização dos gestores e profissionais de saúde do SUS sobre a importância do diagnóstico do estado nutricional da população idosa por meio do SISVAN Web.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-12-04
Como Citar
da Silva, K., & Kirsten, V. (2020). COBERTURA DA VIGILÂNCIA ALIMENTAR E NUTRICIONAL PARA A POPULAÇÃO IDOSA NO RIO GRANDE DO SUL. Revista Brasileira De Ciências Do Envelhecimento Humano, 17(2). https://doi.org/10.5335/rbceh.v17i2.11970
Seção
Artigos Originais