IDOSOS EM TRATAMENTO HEMODIALÍTICO: CARACTERÍSTICAS SOCIODEMOGRÁFICAS E SINTOMAS DEPRESSIVOS

  • Anderson Abreu de Carvalho
  • Bianca Dacoregio Martins
  • Naísa Falcão Martins
  • Giordanna Nayara Chagas e Silva
  • Suzana Rosa
  • Juliana Balbinot Reis Girondi
  • Fernanda Rosa de Oliveira Pires
  • Karina Silveira de Almeida Hammerschmidt
Palavras-chave: Idoso, Insuficiência renal crônica, Perfil de saúde, Depressão

Resumo

Indrodução: O tratamento hemodialítico gera inúmeros impactos na vida do idoso, devido as mudanças decorrentes da doença, que podem gerar estressores físicos e psíquicos, influenciando o cotidiano de vida do idoso, torando-o propenso ao isolamento social, a diminuição de atividades diárias, incitando sintomas depressivos. Objetivo: Identificar as características sociodemográficas e sintomas depressivos de idosos em tratamento hemodialítico. Métodos: Quantitativo descritivo transversal, realizado com idosos em tratamento hemodialítico no sul do Brasil em 2018, através de entrevista gravada, utilizando instrumento contendo: dados socioeconômicos, de saúde e sintomas depressivos (Escala GDS). Para análise foi utilizada a ferramenta estatística BIOESTAT5.3. Aprovado no Comitê de Ética em Pesquisa, com número: 1097377. Resultados: Participaram da pesquisa 13 idosos, nove mulheres e quatro homens, com idade entre 60 a 78 anos, a maioria casadas, brancas, aposentadas, com renda de até dois salários e oito anos de estudo. Em relação a avaliação de depressão, verificou-se que 53,8% apresentaram mais de cinco pontos na escala, evidenciando a percepção da presença de sintomas depressivos. Três apontam que os sintomas depressivos estão presentes na maior parte do dia e oito perceberam esses sintomas em outros momentos da vida. Concernente ao que o idoso realiza para amenizar os sintomas, quatro afirmam utilizar medicamentos antidepressivos, dois realizam terapia psicológica e nenhum menciona o uso de terapias alternativas. Conclusão: Verificou-se nesses idosos, indícios de sintomas depressivos. Este achado é importante para o cuidado de enfermagem, planejamento em saúde, assim como monitoramento de comorbidades, possibilitando melhor compreensão da qualidade de vida destes idosos.  

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-12-03
Como Citar
Carvalho, A., Martins, B., Martins, N., Silva, G. N., Rosa, S., Girondi, J., Pires, F., & Hammerschmidt, K. (2020). IDOSOS EM TRATAMENTO HEMODIALÍTICO: CARACTERÍSTICAS SOCIODEMOGRÁFICAS E SINTOMAS DEPRESSIVOS. Revista Brasileira De Ciências Do Envelhecimento Humano, 17(2). https://doi.org/10.5335/rbceh.v17i2.11893
Seção
Artigos Originais