EQUILÍBRIO POSTURAL DINÂMICO É MEDIADO PELA ANTROPOMETRIA E COMPOSIÇÃO CORPORAL EM IDOSAS COM BAIXA DENSIDADE MINERAL ÓSSEA

  • Guilherme Carlos Brech
  • Jessica Sillas de Freitas
  • Marcia Gouvea
  • Adriana Machado-Lima
  • Marta Ferreira Bastos
  • Liliam Takayama
  • Rosa Maria R. Pereira
  • Julia Maria D’Andréa Greve
  • Angélica Castilho Alonso
Palavras-chave: Idosas, Composição corporal, Equilíbrio postural, Densidade mineral óssea

Resumo

Objetivo: Investigar a relação da antropometria e composição corporal com equilíbrio postural dinâmico em idosas com baixa Densidade Mineral Óssea (DMO). Métodos: 45 idosas (≥ 60 anos), baixa DMO e diagnóstico nutricional de baixo peso à sobrepeso. Para a avaliação da composição corporal foi utilizado a Densitometria por emissão de raios-x de dupla energia e exame antropométrico para aferir: massa corporal (kg), estatura (cm) e IMC (k/m2). A avaliação do equilíbrio postural dinâmico foi realizada pelo teste clínico mini Balance Master Evaluation System e o teste computadorizado Balance Master® System pelos testes Sit to Stand e Step Up/Over. Resultados: Houve correlação negativa do miniBESTest (r=-0,566; p≤0,001) e tempo de subir e descer degrau (r=-0,393; p≤0,007) com a massa gorda, e correlação positiva do miniBESTest (r=0,526; p≤0,001) e tempo de subir e descer um degrau com a massa muscular (r=0,297; p≤0,04). Quanto às variáveis antropométricas apenas a estatura apresentou correlação positiva (r=0,296; p ≤ 0,04)  com a velocidade no teste de sentar e levantar. Conclusão: A massa magra reduz as oscilações posturais; em contrapartida a massa gorda interferi de forma negativa para o equilíbrio postural dinâmico em mulheres com baixa DMO. A estatura relacionou com o equilíbrio postural dinâmico, quanto mais alta as idosas pior seu equilíbrio.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-12-04
Como Citar
Brech, G., de Freitas, J., Gouvea, M., Machado-Lima, A., Bastos, M., Takayama, L., Pereira, R., Greve, J. M., & Alonso, A. (2020). EQUILÍBRIO POSTURAL DINÂMICO É MEDIADO PELA ANTROPOMETRIA E COMPOSIÇÃO CORPORAL EM IDOSAS COM BAIXA DENSIDADE MINERAL ÓSSEA. Revista Brasileira De Ciências Do Envelhecimento Humano, 17(2). https://doi.org/10.5335/rbceh.v17i2.11872