Associações entre mobilidade corporal, autoimagem e qualidade de vida em indivíduos idosos integrantes de um programa sistemático de atividades físicas

  • Dirceu Ribeiro Nogueira Instituto de Educação Física e Desportos – Universidade do Estado do Rio de Janeiro
  • Maria Izabel Ferreira Batista Instituto de Educação Física e Desportos – Universidade do Estado do Rio de Janeiro
  • Ben Hur Soares Universidade de Passo fundo - UPF
  • Nádia Souza Lima da Silva Instituto de Educação Física e Desportos – Universidade do Estado do Rio de Janeiro
  • Rodrigo Gomes de Souza Vale Instituto de Educação Física e Desportos – Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Palavras-chave: Mobilidade corporal. Autoimagem. Qualidade de vida. Atividade física.

Resumo

O objetivo do presente estudo foi investigar as associações entre mobilidade física, imagens corporais e percepção de qualidade de vida em idosos integrantes de um programa sistemático de atividades físicas. A amostra consistiu de 28 idosos de ambos os sexos (16 homens e 12 mulheres). Os instrumentos para a coleta de dados foram o teste “8 foot up-and-go” (FUG), o questionário “Minha imagem corporal” e o questionário WHOQOL-Old para Qualidade de Vida. Os dados foram tratados por meio da estatística descritiva e correlacional. O teste de correlação de Spearman mostrou uma correlação positiva entre a idade dos idosos e o escore do teste FUG (p<0,001). Também foram detectadas correlações positivas e significativas entre a percepção de condição física e as facetas Fac 1, Fac 2 e Fac 3 do WHOQOL-OLD (p<0,05); Fac 6 e idade (p<0,05); escore do teste FUG e as Fac 5 e Fac 6 (p<0,05); percepção de saúde e Fac 4 (p<0,05). Houve correlações negativas e significativas entre idade e as percepções de condição física e de habilidade corporal (p<0,05); escore do teste FUG e as percepção de condição física e de habilidade corporal (p<0,05). O estudo permitiu concluir que os retardos na capacidade motora decorrentes do avanço da idade estão associados à redução da condição física e da habilidade corporal, assim como a percepção do idoso sobre o condicionamento físico, a sua mobilidade corporal e a idade cronológica pode interferir nas facetas da qualidade de vida, porém, em diferentes proporções.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dirceu Ribeiro Nogueira, Instituto de Educação Física e Desportos – Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Educador físico. Doutor em Filosofia pela Universidade Gama Filho, Rio de Janeiro/RJ. Programa de Pós-Graduação em Ciências do Exercício e do Esporte do Instituto de Educação Física e Desportos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro/RJ.
Maria Izabel Ferreira Batista, Instituto de Educação Física e Desportos – Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Educadora física. Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Ciências do Exercício e do Esporte da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro/RJ.
Ben Hur Soares, Universidade de Passo fundo - UPF
Educador físico. Mestre em Envelhecimento Humano pela Universidade de Passo Fundo, Passo Fundo/RS. Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Envelhecimento Humano da Universidade de Passo Fundo, Passo Fundo/RS. Faculdade de Educação Física e Fisioterapia da Universidade de Passo Fundo, Passo Fundo/RS.
Nádia Souza Lima da Silva, Instituto de Educação Física e Desportos – Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Educadora física. Pós-doutorado em Ciências da Saúde pela Universidade do Porto/Portugal. Doutora em Educação Física pela Universidade Gama Filho, Rio de Janeiro/RJ. Programa de Pós-Graduação em Ciências do Exercício e do Esporte do Instituto de Educação Física e Desportos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro/RJ.
Rodrigo Gomes de Souza Vale, Instituto de Educação Física e Desportos – Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Pós-doutorado em Biociências pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro/RJ. Doutor em Ciências da Saúde pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal/RN. Programa de Pós-Graduação em Ciências do Exercício e do Esporte do Instituto de Educação Física e Desportos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro Rio de Janeiro/RJ. Curso de Educação Física da Universidade Estácio de Sá, Cabo Frio/RJ.
Publicado
2019-12-20
Como Citar
Nogueira, D., Batista, M., Soares, B. H., da Silva, N., & Vale, R. (2019). Associações entre mobilidade corporal, autoimagem e qualidade de vida em indivíduos idosos integrantes de um programa sistemático de atividades físicas. Revista Brasileira De Ciências Do Envelhecimento Humano, 16(3). https://doi.org/10.5335/rbceh.v16i3.10029
Seção
Artigos Originais