Métodos computacionais para segmentação do disco óptico em imagens de retina: uma revisão

  • Maíla Lima Claro Universidade Federal do Piauí
  • Rodrigo Veras Universidade Federal do Piauí
  • Luís Santos Universidade Federal do Piauí
  • Marcos Frazão Universidade Federal do Piauí
  • Antonio Carvalho Filho Universidade Federal do PiauíCarvalho Filho
  • Daniel Leite Universidade Federal do Piauí
Palavras-chave: Algoritmos de Agrupamento, Contorno Ativo, Glaucoma, Morfologia matemática, Superpixel

Resumo

A utilização de técnicas de processamento digital de imagens (PDI) é destaque no cenário médico para o diagnóstico automático de patologias. Na área oftalmológica o glaucoma é a segunda principal causa da perda de visão no mundo e não possui cura. Atualmente, existem tratamentos para prevenir a perda da visão, contudo a doença deve ser descoberta nos estágios iniciais. O objetivo principal deste artigo é revisar as metodologias e técnicas de segmentação dos limites do disco óptico e escavação. Essas regiões são utilizadas para o cálculo de métricas para classificação do glaucoma e auxílio aos profissionais da área. Os trabalhos mais recentes publicados na área foram classificados em cinco grupos de acordo com a principal técnica de PDI aplicada: agrupamento, superpixel, contorno ativo, morfologia matemática e redes neurais convolucionais. Além disso, foi realizado um levantamento das principais bases de imagens e métricas de avaliação utilizadas.o utilizadas.
Publicado
2018-07-17
Como Citar
[1]
Claro, M., Veras, R., Santos, L., Frazão, M., Carvalho Filho, A. e Leite, D. 2018. Métodos computacionais para segmentação do disco óptico em imagens de retina: uma revisão. Revista Brasileira de Computação Aplicada. 10, 2 (jul. 2018), 29-43. DOI:https://doi.org/10.5335/rbca.v10i2.7661.
Seção
Artigo Original
Share |