Estratégias para melhorar a experiência de jogo do jogador idoso

Rômulo Batista Silva, Lucila Ishitani

Resumo


Os idosos, uma parcela da população que tem aumentado no decorrer dos anos, estão apresentando interesse crescente por jogos digitais. Entretanto, quase não existem jogos desenvolvidos para esse público. Este trabalho baseia-se na experiência de fluxo como fator significativo a ser considerado na criação de jogos dirigidos à terceira idade. Dessa forma, o objetivo é propor estratégias para melhorar a experiência do jogador idoso. Para cumprir o objetivo foi analisada a experiência de dois grupos de idosos durante a utilização de jogos digitais por meio de diários, entrevistas, observações e questionários, baseando a metodologia na abordagem de estudo de caso e usando a teoria fundamentada e técnicas estatísticas para as análises. Os resultados indicaram que a experiência de fluxo é importante para os jogadores idosos e permitiram identificar dois novos elementos considerados significativos, além de confirmar a importância da Teoria da Diversão para este público. As principais contribuições são possibilitar a criação de jogos voltados para a terceira idade capazes de aumentar qualitativamente e quantitativamente experiências como a diversão e o envolvimento, e permitir-lhes o contato com uma opção de lazer, aprendizado e de aproximação com a tecnologia.

Palavras-chave


Experiência de fluxo. Fluxo. Idosos. Jogos digitais. Terceira idade.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5335/rbca.v9i4.6777