Geração automática de testes em um processo de Model Driven Development: um exemplo de utilização da ferramenta Sikuli

Romulo de Almeida Neves, Willian Massami Watanabe

Resumo


Contexto: Model Driven Development (MDD) eleva a importância de modelos dentro do ciclo de vida do software, incorporando-os como parte integrante do produto final por meio de técnicas de modelagem e geração de código, com isso, parte da complexidade do software fica
escondida dentro de geradores. Problema: Mesmo com a utilização do processo MDD, o custo associado à elaboração de casos de teste ainda é alto. Objetivo: Automatizar a geração de casos de teste incorporando o Model Driven Testing (MDT) em um processo MDD já existente a fim de
gerar automaticamente casos de teste de aceitação para um sistema legado. Justificativa: Garantir a qualidade do software gerado através de um processo de geração de código e reduzir o tempo geral do
ciclo de vida do software. Método: Foi realizado uma prova de conceito como forma de validar o objetivo deste trabalho e avaliar a efetividade da abordagem de teste utilizando a métrica de Code Coverage
dos casos de testes gerados automaticamente. Resultados: Para este estudo foram selecionados cinco Graphical User Interface (GUIs), na qual a GUI Seguradoras obteve 98% de cobertura de código
pelos casos de teste, Moeda obteve 94,39%, Fornecedor com 95,04%, Tipo do item com 95,95% e por fim a GUI Classificação Contábil obteve 95,91% de cobertura dos casos de teste.

Palavras-chave


Code Coverage, Prova de conceito ,Model Driven Development, Model Driven Testing

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5335/rbca.v9i4.6735