Uma estratégia para o serviço de cálculo de caminhos em redes definidas por software

  • Davison Holanda Pacheco UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
  • Airton Nobumasa Ishimori UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
  • Fernando Nazareno Nascimento Farias UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
  • Antônio Jorge Gomes Abelém UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
Palavras-chave: Algoritmo, OpenFlow, Redes definidas por software(SDN), Qualidade de serviço(QoS)

Resumo

O paradigma de redes definidas por software (SDN) está sendo investigado como a solução mais promissora para o atual engessamento da internet, uma vez que propõe a dissociação entre o plano de dados e o plano de controle, proporcionando maior programabilidade às redes de computadores. No entanto, ainda há lacunas em serviços disponíveis nessa arquitetura, dentre as quais se observa o serviço de cálculos de caminhos, que não está evoluindo consideravelmente entre os controladores. Por exemplo, a reserva de recursos, a partir dos requisitos necessários de cada aplicação, permanece como um desafio a ser vencido. Este artigo apresenta uma estratégia de cálculo de caminhos para redes SDN. O objetivo é oferecer um serviço mais flexível no estabelecimento de fluxos OpenFlow, além de possibilitar restrições determinísticas de qualidade vindas das aplicações. A proposta contribui também com uma arquitetura que pode ser aplicada a controladores SDN, um algoritmo de busca, baseado em uma métrica de qualidade de serviço (QoS), e uma análise de desempenho, mostrando que o algoritmo é capaz de minimizar o tempo de busca, processamento e consumo de memória pelo controlador na rede SDN.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Davison Holanda Pacheco, UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
Estudante de mestrado do programa de pós graduação em ciência da computação (PPGCC - UFPA)
Publicado
2016-09-01
Como Citar
[1]
Pacheco, D., Ishimori, A., Farias, F. e Abelém, A.J. 2016. Uma estratégia para o serviço de cálculo de caminhos em redes definidas por software. Revista Brasileira de Computação Aplicada. 8, 2 (set. 2016), 71-81. DOI:https://doi.org/10.5335/rbca.v8i2.5392.
Seção
Artigo Original
Share |